WHOW

O que é e como preparar um bom pitch para investidores?

pith 1 scaled 1

Muitas pequenas e médias empresas precisam buscar investimentos de terceiros para que consigam abrir suas portas (ainda que virtual). Afinal, esse tipo de negócio geralmente não tem muito capital inicial. Por isso, é muito importante para esses empresários saber como preparar um bom pitch para investidores.

Praticamente todo mundo já teve que apresentar algo para uma plateia. Seja na escola, na faculdade ou no trabalho, a verdade é que esta é uma prática comum em nossa sociedade. E é justamente essa habilidade que é exigida no mundo dos negócios. Os pitch decks como também são chamados, são apresentações, que têm como intuito conseguir investimentos de terceiros.

Até porque, um bom pitch pode conquistar pessoas e empresas a apostarem na sua empresa. Algo primordial para quem está começando. Se você quer saber as fórmulas e estratégias para fazer um pitch que irá te dar resultados, continue a leitura e confira esse conteúdo exclusivo que preparamos sobre o assunto.

O que é um pitch para investidores?

O pitch, que nada mais é do que uma breve apresentação da sua empresa, serviço ou produto. Ele geralmente é feito para conseguir investimentos, mas também para conquistar novos parceiros, clientes ou até sócios. Ao longo do pitch, você deve explicar o seu projeto, mostrando quais são os diferenciais dele e em que solução de problema irá atuar. Este é o primeiro contato com um possível cliente ou investidor e poderá resultar numa parceria duradoura.

Vale ressaltar, que a área de vendas já utiliza o pitch há muito tempo. Com discursos para conquistar novos clientes. Mas atualmente, essa prática tem sido muito usada pelas pequenas e médias empresas. Nesse sentido, já é muito comum ter um tempo destinado para pitchs em eventos de negócios. Geralmente este tipo de negociação acontece mais em startups. Visto que esse tipo de empresa normalmente possui uma boa ideia, mas não tem a renda necessária para iniciar o seu projeto.

Tempo de negociação de um pitch

Conforme um estudo realizado pela DocSend, atualmente os investidores gastam em média, até 4 minutos em cada proposta que analisam. Por isso, você precisa estar preparado para apresentar o seu negócio de uma forma que irá chamar a atenção do investidor, num período bem curto.

Dicas para fazer um pitch

Crie uma estrutura lógica

Primeiramente você precisa refletir sobre quais são as informações que você deseja passar para os outros. Quais pontos da sua história são relevantes para que as outras pessoas saibam? Assim, você consegue organizar uma estrutura lógica a respeito dos acontecimentos. Tudo isso, sempre pensando em como as pessoas irão receber sua narrativa. Ou seja, aposte num modelo de maior fluidez.

Portanto, pense sobre quais são os pontos que não devem faltar no seu pitch e como o seu público irá recebê-los.

Capriche na introdução

Na hora de compor o seu discurso, é preciso levar em conta que o pitch é uma apresentação que dura entre 3 e 5 minutos, a introdução deve ser algo muito sucinto. Nesse sentido, ele deve conter os seguintes tópicos:

  1. O que é a oportunidade que você está oferecendo.
  2. Em qual mercado e segmento irá atuar.
  3. Como você pretende solucionar o problema desse mercado?
  4. Como a sua empresa se destaca e quais são os diferenciais.
  5. O que você está buscando, se é um parceiro de negócios, um investidor anjo, etc.

Vale destacar que esses tópicos apresentados acima são gerais, cada tipo de negócio tem suas particularidades. Ou seja, o que realmente importa é apresentar sua empresa e sua ideia para os outros.

Lembre-se que quem estiver assistindo, não irá apenas analisar o seu negócio, mas também você. Afinal, ele precisa compreender onde está se metendo. Portanto, tão importante quanto apresentar sua empresa é demonstrar que você conhece o mercado e tem capacidade de conquistar resultados.

Por fim, ainda vale destacar que não existe uma fórmula para apresentar suas ideias. Monte várias versões do seu pitch. Assim, estará preparado para qualquer que seja o público da apresentação.

Proposta de valor e modelo de negócio

A principal razão para alguém comprar o seu produto ou serviço é a proposta de valor que está oferecendo. Tente demonstrar como a sua empresa se compõe, quais são os diferenciais e qual solução ela apresenta. De forma geral, uma proposta de valor deve ser:

  • pontual: deve ser um conceito que pode ser descrito em poucas palavras. Quanto mais curto, mais fácil a ideia será assimilada;
  • clara: outro ponto muito importante é que deve ser de fácil compreensão. Afinal, muitas vezes o seu cliente não tem os conhecimentos técnicos que você tem.
  • única: a sua proposta deve ter um diferencial perante as outras.
  • transparente: é fundamental que você apresente de forma transparente o que sua empresa oferece como solução. Somente assim, que o público poderá confiar na sua marca.

Os modelos de negócios vão desde segmento de clientes, modelos de atuação em diversas indústrias e experiência individualizada do cliente. É preciso compreendê-los para apresentar para o investidor, como a sua empresa ganha e perde dinheiro e como ela vai entregar e encantar o seu público alvo.

Oportunidades, soluções e a proposta

Apresente soluções e oportunidades para o investidor, sempre destacando qual é o diferencial inovador da sua empresa, ou seja, qual é a posição que só a sua empresa ocupará e como encantará seus clientes. Por isso, dê amostras do seu serviço/produto. Seja através de um vídeo explicativo ou protótipos, tente facilitar a compreensão para quem está assistindo a apresentação.

Portanto, ao preparar o seu discurso para conquistar possíveis investidores, leve em consideração que deve ser algo curto mas eficaz. Você deve apresentar o seu negócio de maneira sucinta mas ainda surpreende os ouvintes. Assine a nossa newsletter gratuitamente e receba mais conteúdos voltados para pequenas e médias empresas.

Sair da versão mobile