Como identificar o propósito da sua comunidade empreendedora - WHOW
Pessoas

Como identificar o propósito da sua comunidade empreendedora

Laura Gurgel, especialista em gestão de comunidades, explica por que o propósito é o diferencial que faz uma comunidade se manter ativa

POR Laura Gurgel | 03/11/2021 12h56 Como identificar o propósito da sua comunidade empreendedora

No meu último artigo, contei para vocês sobre como entrei para o mundo das comunidades empreendedoras, uma jornada de muito aprendizado em que sigo até hoje. 

Então, a partir deste artigo, vou trazer um passo a passo sobre como construir e conviver em comunidades empreendedoras, para que todos possam aproveitar ao máximo as oportunidades que surgem. 

A primeira coisa, para criar ou participar em qualquer comunidade, é entender qual seu propósito. Mas o que seria isso? De acordo com o dicionário, propósito significa “intenção de fazer algo ou aquilo que se deseja alcançar”. No meio do empreendedorismo, propósito é algo que está fortemente vinculado ao que se tem como objetivo maior, como algo que se busca na vida. Resumindo, de um jeito bem simples, diria que seu propósito é o “sonho grande”.

O meu propósito, por exemplo, é ajudar o maior número de pessoas possível, para que prosperem e colaborem com outras pessoas, espalhando a cultura da colaboração. Assim, poderei fazer com que mais pessoas empreendam e tenham acesso ao mercado. 

Agora que já definimos o que é propósito, o passo seguinte é entender o propósito de nossas comunidades, tanto das que participamos quanto das que queremos criar. Para quem é sua comunidade? Para quê e por que ela existe?  

Sei que parece um pouco estranho pensar nisso. Afinal, se quero ter uma comunidade, basta juntar as pessoas com as quais me identifico e simplesmente dar início às conexões, não é verdade? Na verdade, não. Uma comunidade está sempre conectada com o seu propósito, porque é ele que faz com que as pessoas queiram fazer parte dela. Uma comunidade com propósito tem um senso de pertencimento mais forte. O senso de pertencimento é aquele temperinho da comunidade, sabe? Aquilo que faz com que a gente fique curioso para conhecer e muito interessado em ficar! É o que nos mantém engajados com um grupo.

Ok, agora já sabemos porque é importante ter um propósito. E como fazemos para encontrar e definir o nosso?

Antes de mais nada, pense nas coisas que te motivam e que te mantém com ânimo para sair da cama todos os dias. Provavelmente vai ser algo relacionado à alguma dor ou problema que você tenha enfrentado na sua vida, e que você sempre imagina como solucioná-lo. Pense em algo que te incomoda, que quer resolver, que é importante para você. Não se preocupe se a resposta não surgir imediatamente na sua cabeça, é bem provável que seja preciso refletir um pouco sobre isso.

Quando preciso pensar no propósito de uma comunidade que estou desenvolvendo, sempre uso a ferramenta dos “5 porquês” para identificá-lo. É uma forma bem simples de descobrir para quê a comunidade servirá e qual seu grande objetivo. Funciona assim: definimos aquilo que queremos resolver ou que nos incomoda e perguntamos cinco vezes “por que” após cada afirmação. Essa estratégia vai resultar em uma motivação profunda. Normalmente, conseguimos concluir qual o nosso propósito ao final deste processo.

Por exemplo: imagine que minha meta atual é abrir um espaço de coworking. Por que? Para que empreendedores possam trabalhar em um mesmo lugar. Por que? Para que eles possam compartilhar experiências e discutir problemas de suas jornadas. Por que? Para que, assim, surjam negócios mais criativos e diversos. Por que? Para que o mercado entenda a importância da troca e da colaboração. Por que? Para que tenhamos um ecossistema de empreendedorismo mais colaborativo e, portanto, eficiente. Esta última 

Feito o seu próprio exercício dos “5 porquês”? O passo seguinte é ter em mente que, assim que descobrir o que é que te faz seguir adiante, vai ter de colocar em prática e se manter firme nisso, certo? Propósito tem uma proximidade com a disciplina e com a execução que não podemos ignorar!

Espero ter ajudado no processo de identificação de seu propósito! Quando tiver a resposta, conte para a gente na comunidade de empreendedores Whow!.

Especialista em comunidades, com MBA em Business Innovation, Laura Gurgel é responsável pelo time de Community Managers da Soul.Working, com dedicação ao desenvolvimento de comunidades, e do programa de aceleração do Clube de Negócios. Atua como mentora em diversos programas de aceleração (ADESAMPA, Inovativa, Softex) e ministra aulas de empreendedorismo e inovação no MBA da FIAP.