Como desenvolver a colaboração efetiva nos times de inovação - WHOW

Consumo

Como desenvolver a colaboração efetiva nos times de inovação

Os líderes enfrentam, além das incertezas com o cenário atual, o paradoxo entre incentivar a colaboração, mas ao mesmo tempo exigir entrega de resultados

POR Eric Visintainer | 15/07/2020 16h37 Imagem Anna Shvets: Pexels Imagem Anna Shvets: Pexels

Na terça-feira (14), o Whow! fez uma conexão entre São Paulo e Berlim, para conversar com a diretora de Estratégias e Inovação da Berlin School, Marília Lobo, que também é colunista no portal, através de mais uma Live. A conversa aprofundou se em diferentes temas, como Inovação Estrutural, (saiba mais sobre o tema nesta artigo), o Ecossistema de Inovação na Alemanha, mas também abordou, como desenvolver a colaboração efetiva nos times de inovação

Segundo Marília, o principal ponto de atenção está em mapear a “bússola” da confiança, já que a colaboração está fadada ao término com os atritos que resultam na diminuição da mesma confiança. Ela também abordou que os líderes enfrentam, além das incertezas com o cenário atual, o paradoxo entre incentivar a colaboração, mas ao mesmo tempo exigir entrega de resultados; e exigir que o grupo pense de forma criativa, porém também defina processos.

Triangulação da colaboração

“A gene só colabora com quem a gente confia. A gente só colabora em um ambiente em que se confia. A colaboração acaba porque existe um atrito de medo ou insegurança”, descreveu. A executiva brasileira propôs um exercício baseado nos ensinamentos da professora da Escola de Negócios de Harvard, Frances Frei.

colaboração Foto ilustrativa Chris Montgomery (Unsplash)

Veja o passo a passo abaixo:

Lógica

Esta parte está no topo do triângulo. A ação requerida a um grupo precisa fazer sentido para todos os envolvidos. O que se propõem na atitude colaboradora precisa ter lógica.

Autenticidade 

Pergunte-se: “Eu estou sendo autêntico com a equipe e a equipe está sendo autêntica comigo?” Proponha a liberdade de todos compartilharem os seus pensamentos e comentários.

Empatia 

Pergunte-se: “Eu tenho a capacidade de sair de mim e olhar o outro?” Se coloque no papel da outra pessoa durante um processo de colaboração para inovar. Tente compreender os reais motivos do porquê alguém agiu de uma determinada maneira antes de exercer um pré-julgamento.

Bônus: Conversas difíceis

“Colaboração não acontece só com o sorriso no rosto” descreveu Marília. Ela disse que temos a tendência de pintar a colaboração como algo sempre positivo. “Quando você digita colaboração no Google, você encontra pessoas felizes, porque é isso que está no nosso imaginário. Precisamos construir uma base e a confiança acontece nas nossas bases do dia a dia. Concordância nem sempre significa colaboração”, explicou a diretora de Estratégia e Inovação da Berlin School.

E por fima convidada disse que é necessária a autoconfiança. “E não podemos esquecer da confiança em si mesmo, de que é preciso desenvolver um sentido de si. E nas startups ouvimos muito isso, da necessidade de fortalecer a autoconfiança.”

Assista ao Ted Talk com Frances Frei sobre o desenvolvimento da confiança abaixo.

Próximas Lives

Acompanhe as redes sociais do Whow! para saber os temas e horários das próximas Lives. Realizamos, semanalmente, sempre às terças e quintas-feiras.

Instagram
LinkedIn
Facebook
Twitter


Assista esta Live para detalhes sobre colaboração para inovar

https://www.instagram.com/p/CCo4oP7HlGY/


+NOTÍCIAS

O que são metaskills? Conheça as habilidades que formam novos conhecimentos
8 áreas-chaves que devem regulamentar a Internet das Coisas
A aplicação de inteligência artificial no poder público
Nanotecnologia em tecidos pode ajudar a combater o novo coronavírus