Como conseguir emprego em uma startup? Veja dicas - WHOW
Pessoas

Como conseguir emprego em uma startup? Veja dicas

Saiba o que é importante ter em mente na hora de tentar emprego em uma startup. Flexibilidade e inglês são requisitos muitas vezes desejados

POR Carolina Cozer | 01/10/2020 14h56

Com quase 13 milhões de desempregados no Brasil, segundo o IBGE, e uma pandemia que remodelou completamente os modelos de trabalho em todo o mundo, conseguir emprego em startups ganha uma nova relevância.

Muitas dessas empresas já traziam estruturas adequadas para o trabalho remoto, flexibilidade e digitalização intrínsecas.

O Whow! preparou algumas dicas para ajudar candidatos a prepararem seus currículos e competências a fim de terem mais chances de conseguir trabalho em uma startup. 

O que saber antes de concorrer a um emprego em startup?

Qualquer perfil de candidato tem chance de conseguir emprego em uma startup, visto que as áreas de atuação são inúmeras. 

Mas antes das competências, o profissional precisa compreender a estrutura organizacional de uma startup, segundo Michele Heemann, diretora de pessoas e cultura da Contabilizei. A executiva explica que há algumas diferenças nas operações em startups, visto que são empresas jovens e muitas vezes ainda estão em fase de desenvolvimento.

“Quando você chega neste ambiente, ele é inovador, mas nem tudo está pronto, como em uma empresa tradicional. Então de nada adianta se colocar em uma postura de reclamação” diz. “Em vez disso, seja um profissional disposto a criar e estruturar o que ainda não existe”, opina.

Também é importante que o futuro colaborador não confunda um ambiente moderno e descontraído com “curtição”. “Em startups trabalhamos pesado e as metas são bem agressivas, afinal, estamos escalando uma empresa”.

Normalmente startups buscam profissionais que estejam alinhados com a cultura da empresa. Isso pode chamar a atenção de novos colaboradores, que podem se surpreender com a força que a cultura organizacional têm nesses ambientes. “Os valores fazem parte do dia a dia e não são um quadro na parede”, afirma a diretora.

emprego Foto de Ketut Subiyanto no Pexels

Outras competências

Startups são ambientes volúveis. O modelo de negócio, o branding e os projetos podem mudar do dia para a noite, logo, é importante que profissionais desses territórios tenham um perfil adaptável, que estejam dispostos a correr riscos e a lidar com o sucesso ou com o fracasso. “Além disso, é preciso ter flexibilidade para lidar com diferentes perfis e opiniões dentro de um mesmo time. Todos os dias você compete com você mesmo para ser ainda melhor”, diz Michele.

“Neste universo só existe uma certeza: de que tudo vai mudar rapidamente. Então o profissional precisa se autoconhecer e entender se consegue se desenvolver melhor em um ambiente estruturado ou dinâmico”

Michele Heemann, Diretora de pessoas e cultura da Contabilizei

Contudo, ter um currículo consistente, com interações em diferentes projetos e com vivência em melhorias de processos podem ser ótimos diferenciais nesse mercado, que costuma dar muito mais valor para experiências e competências práticas do que formações acadêmicas e currículos extensos. “E por fim, fluência em inglês auxilia bastante”, sugere.

Inglês fluente

Perfil adaptável e flexível

Conhecimento das nomenclaturas de startups

Conhecimento de metodologias

Trabalhar duro para escalar metas

Disposição para criar o que ainda não existe

Experiências em projetos diversificados

Sugestões de estudos

Michele Heemann sugere alguns livros que podem ajudar candidatos na busca por trabalho em startups, como Blitzcalling, de Chris Yeh, e Avalie o Que Importa, de John Doerr, além de Mindset, de Carol Dweck. 

Outro aspecto importante, segundo Michele Heemann, é começar a entender metodologias e nomenclaturas que são comuns neste segmento, como OKR, Meetup, MVP, Squad, Leads, escalabilidade, por exemplo.

O Whow! possui diversos manuais publicados que ajudam a elucidar mais de 100 termos diferentes do universo das startups. Os candidatos podem estudar esse material clicando aqui.


+NOTÍCIAS

A trajetória dos unicórnios brasileiros na pandemia
Por que habilidades vão moldar o futuro do trabalho?
As 10 empresas da bolsa de valores com maior participação de mulheres
Inovação orientada para a inclusão e diversidade