Como a nanotecnologia está revolucionando a Construção Civil - WHOW
Tecnologia

Como a nanotecnologia está revolucionando a Construção Civil

Nanopartículas são utilizadas para fabricar materiais mais resistentes, baratos e eficientes, e já estão mudando a forma de se construir no mundo 

POR Luiza Bravo | 14/01/2020 14h26 Como a nanotecnologia está revolucionando a Construção Civil Arte Grupo Padrão (Tainara Ricaldes)

Nanotecnologia”, a palavra pode parecer difícil e até remeter a filmes e séries futuristas, mas a ciência por trás dela, apesar de complexa, já é realidade. Esta tecnologia diz respeito ao processo de controle e reestruturação da matéria em nanoescala, em escala atômica e molecular (0,1 a 100 nm), para desenvolver materiais com propriedades e funções novas.

Cada vez mais segmentos — como Medicina, Eletrônica e Ciência da Computação — têm sido beneficiados pelos avanços nessa área. A Engenharia Civil é um dos setores nessa lista, devido ao desenvolvimento de recursos materiais e energéticos cada vez mais eficazes.

“O uso da nanotecnologia no setor de Construção de Civil está atualmente concentrado na produção e aplicação de materiais cimentados, redução de ruídos e proteção contra radiação, revestimento de superfícies e proteção contra fogo”, diz Iasminy da Silva Brasil, mestre em Engenharia Química e coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da TNS Nanotecnologia, ao  Whow!.

Foto Pxhere 2 nanotecnologia 1Concreto

De olho nesse mercado, diversas empresas de capital de risco e industriais têm feito investimentos para alavancar o uso da nanotecnologia no setor de construção.

No caso do concreto, por exemplo, os materiais nanométricos ajudam a reduzir a porosidade, já que absorvem menos água em comparação com os materiais tradicionais. A presença de nanomateriais reduz a quantidade de cimento usada no produto, em relação ao concreto convencional, e melhora sua durabilidade.

O Grafeno é um dos materiais nanométricos mais estudados atualmente, e tem sido bastante utilizado na produção de concreto aqui no Brasil. O material — uma espécie de folha de átomos de carbono — tem características muito singulares, e consegue proteger o concreto contra vários tipos de abrasão, além de melhorar sua flexibilidade, minimizando o surgimento de rachaduras. Recentemente, foi instalada em Minas Gerais uma planta piloto de Grafeno, que visa produzir material de alta qualidade e baixo custo.

Outras aplicações da nanotecnologia

A nanotecnologia também é usada com sucesso para fabricar vidros de proteção contra incêndio, por meio do uso de nanopartículas de sílica.

“Nanopartículas de Prata e Cobre são implementadas para impedir o crescimento de microrganismos em tintas e revestimentos e para aumentar a resistência do aço à corrosão, respectivamente”, explica Iasminy.

O aço é um dos materiais mais vitais e indispensáveis ​​nas atividades de construção. A adição de nanopartículas de cobre deixam o aço mais liso e uniforme, diminuindo o risco de fissuras por fadiga e tornando-o mais resistente à corrosão.

A siderúrgica americana MFX desenvolveu um aço modificado por nano-estrutura super resistente. As propriedades dos nanomateriais utilizados na fabricação do aço aumentaram sua longevidade mesmo nos ambientes corrosivos mais adversos.

A limpeza do vidro é outro problema que pode ser resolvido por meio das nanopartículas. Ao ser incorporado ao vidro, o dióxido de nano titânio desintegra os resíduos orgânicos e atrai a água da chuva, limpando a sujeira. Foto Pxhere nanotecnologia 1

A nanotecnologia também tem contribuído para o desenvolvimento de sensores capazes de controlar sistemas elétricos e mecânicos em ambientes por meio do monitoramento de fatores como temperatura, fumaça e ruído, por exemplo. Os sensores mais sofisticados também podem fornecer informações precisas sobre as propriedades do concreto, indicando a necessidade de medidas corretivas em estruturas.

Muita pesquisa ainda precisa ser feita para que o uso da nanotecnologia na Engenharia Civil atinja todo o seu potencial. “Os nanotubos de carbono estão cada vez mais aparecendo em todos os setores industriais, e a busca constante por materiais mais eficientes energeticamente e energias limpas vai resultar em muitas aplicações práticas desse material em células solares”, aposta Iasminy.


+ NOVAS TECNOLOGIAS

Tecnologia exponencial: você imagina como será a sua casa em 2025?
Exclusivo: presidentes da Microsoft e SAP no Brasil discutem ética dos dados e computação quântica
7 tecnologias perigosas para ficar de olho em 2020
Entenda o que é a globótica: a automação no setor de serviços


QUER GANHAR UM PAR DE INGRESSOS PARA O MAIOR FESTIVAL DE INOVAÇÃO PARA NEGÓCIOS DO BRASIL? SIGA O WHOW! NO INSTAGRAM E SAIBA COMO PARTICIPAR

Ver essa foto no Instagram

WHOW 10K+: mais de dez maneiras de viajar para o futuro⠀ ⠀ Estamos chegando em 10 mil criativos, inovadores e disruptivos seguidores em nossa conta do Instagram. Acreditamos em curtir o caminho e no otimismo do destino escolhido. Por isso, a partir de hoje, traremos toda semana 10 passos importantes para inovar e transformar o futuro. ⠀ ⠀ Pensa que é só isso? ⠀ ✨ Comente nesse post e marque um amigo⠀ ✨ Siga nosso perfil⠀ ✨ Concorra a duas entradas para o Whow! Festival de Inovação 2020⠀ ⠀ Vai perder esse flow de conteúdo? Participe!⠀ Sorteio no dia 15/01! O resultado sai nos stories!⠀ ⠀ #whowfestival #whow #whow2020 #2020 #futuro #inovacao #tecnologia #startups #novidades #festival #palestras #paineis #b2b #corporatibo

Uma publicação compartilhada por WHOW! (@whowfestival) em