Cientistas criam chip “6G” com capacidade 100 vezes superior à 5G - WHOW
Tecnologia

Cientistas criam chip “6G” com capacidade 100 vezes superior à 5G

Chip com internet “6G” é capaz de transmitir dados a uma taxa de 11 gigabits por segundo ― e cientistas acreditam que este é só o começo

POR Carolina Cozer | 08/09/2020 17h51 Cientistas criam chip “6G” com capacidade 100 vezes superior à 5G Imagem: Pixabay

Enquanto a internet 5G ainda mal chegou no Brasil, em Singapura já existe um chip que simula a 6G ― e ela é 100 vezes mais potente que a 5G.

Ainda em fase de testes no Brasil, e com o leilão das frequências adiado para 2021, a internet 5G promete impactar a vida de todos os cidadãos com uma latência tão curta que possibilitaria cidades inteligentes, carros voadores, sinais em cantos remotos do planeta e toda uma série de benefícios que deixariam Isaac Asimov invejado.

Apesar do atraso por aqui, a 5G ainda é raridade no mundo, com poucas cidades já beneficiadas pelos seus primeiros protótipos, como Seul, Los Angeles e Shangai, por exemplo. Ainda assim, pesquisadores asiáticos já trabalham no próximo passo dessa tecnologia, e desenvolveram um chip capaz de acelerar a velocidade já existente da 5G em até 100 vezes.

6G Imagem de ADMC por Pixabay

11 gigabits é só o começo

Extraoficialmente, o chip está sendo chamado de “6G”, e há grandes chances de que, sim, ele seja a evolução natural da internet que, para a maioria de nós, só existe nos sonhos. É fruto de uma pesquisa entre cientistas das universidades de Osaka, do Japão, e da Universidade Tecnológica de Nanyang (Singapura).

De acordo com o Singularity Hub, e com a publicação oficial na revista Nature Photonics, o chip foi capaz de transmitir dados a uma taxa de 11 gigabits por segundo, em comparação com os 10 gigabits por segundo da 5G. Essa velocidade é rápida o suficiente para transmitir um vídeo de alta definição 4K em tempo real ― e eles acreditam que a tecnologia tem espaço para crescer.

Whow Festival 2020 Arte Grupo Padrão

O “drible” das operadoras

Segundo o site O Consumerista, portal-irmão de Whow!, as operadoras Vivo e Claro irão disponibilizar a nova tecnologia no Brasil antes mesmo da concessão oficial de frequência, utilizando um simples atalho: as frequências e a infraestrutura utilizadas serão as mesmas operadas na 4G, existindo apenas uma substituição parcial do serviço atual, sem utilizar os espectros que estão para serem leiloados.

Apesar da implantação da tecnologia, apenas um aparelho comercializado no Brasil está preparado para atuar com o 5G: o Motorola Edge.


+NOTÍCIAS

6 principais descobertas do Índice Global de Inovação de 2020
As empresas de tecnologia que mais cresceram na contramão da pandemia
Redesenhando o cérebro humano na era disruptiva
Novos modelos de negócios para internet das coisas nas casas com 5G