WHOW

Especial cidades do futuro: conheça uma cidade inteligente no Ceará

Portico de Entrada junho de 2019 capa

Foto cidade inteligente de Laguna (CE) (Planet Smart City)

O desenvolvimento das redes de internet 5G e de dispositivos inteligentes, aliado à necessidade de solucionar problemas cada vez mais comuns nas grandes cidades, como mobilidade urbana e coleta de lixo têm levado ao desenvolvimento de projetos das chamadas “cidades inteligentes”.

O objetivo das smart cities é proporcionar mais qualidade de vida às pessoas por meio da tecnologia, criando um ambiente mais estável, com segurança, sustentabilidade e custo de vida mais baixo. Alguns dos principais pilares das cidades inteligentes são arquitetura, planejamento urbano, mobilidade e energia limpa.

E a primeira smart city do Brasil está começando a se desenvolver e fica no Ceará.

cidade inteligente

Foto cidade inteligente de Laguna (CE) (Planet Smart City)

Futura cidade inteligente no Ceará

A Smart City Laguna ocupa uma área de 330 hectares em São Gonçalo do Amarante, no Noroeste cearense. O projeto é do grupo italiano Planet Smart City, que escolheu o local para implantar a primeira cidade inteligente do Brasil devido à proximidade com o Porto de Pecém, a Companhia Siderúrgica do Pecém e a Ferrovia Transnordestina.

A da empresa europeia é que 25 mil pessoas vivam em Laguna até 2022. Mais de 50 soluções inteligentes foram desenvolvidas para os moradores. Entre elas, estão:

Videomonitoramento: um grande sistema de vídeo permite que os moradores da Smart City Laguna monitorem o que acontece nas principais áreas públicas da cidade por meio de um aplicativo, que funciona como um painel de controle da cidade;

Botão SOS: o aplicativo também pode ser usado pelos moradores em caso de emergência. Caso precise, basta o usuário acionar o botão SOS, que os cinco contatos de emergência salvos são acionados imediatamente e informados sobre sua geolocalização;

Distribuição de residências e serviços: as áreas residenciais, comerciais e empresariais são distribuídas de forma harmoniosa dentro da cidade, permitindo a circulação constante de pessoas e, consequentemente, tornando o ambiente mais seguro. Essa distribuição também facilita o acesso da população a bens e serviços;

Vias planejadas: as ruas e avenidas da Smart City Laguna foram pensadas para reduzir o trânsito favorecer o fluxo entre os bairros. As ruas residenciais são todas sem saída, com balões de retorno ao fim de cada uma delas, obrigando os motoristas a transitar em velocidade mais baixa e reduzindo, assim, o risco de acidentes; e

Ecologia e Meio Ambiente: a distribuição das áreas verdes da cidade foi pensada de forma a reduzir as ilhas de calor. A Smart City Laguna também busca a promoção de ações ecológicas, que estimulem o desenvolvimento sustentável por meio, também, de materiais inteligentes. A iluminação urbana é feita com lâmpadas de LED, a pavimentação tem piso drenante com blocos fotovoltaicos, ciclofaixas e rede elétrica subterrânea.

Investimentos em cidades inteligentes

A busca por soluções para grandes centros urbanos deve estimular cada vez mais o desenvolvimento de novas tecnologias e o investimento em projetos de smart cities. São Paulo, Curitiba e Brasília, por exemplo, já adotaram sistemas mais inteligentes de transporte público e mobilidade urbana integrada.

Um levantamento da consulturia global IDC estima que, até o ano que vem, US$ 135 bilhões devem ser investidos em recursos de inteligência e comunicação, possibilitando a construção de novas cidades inteligentes ao redor do mundo.

Em janeiro, a Planet Smart City captou € 24 milhões em uma nova rodada de investimentos. Além da Smart City Laguna, a empresa está desenvolvendo um projeto similar no Rio Grande do Norte, e anunciou recentemente um novo projeto em São Paulo, batizado de Viva!Smart.

A Smart City Natal está sendo construída em uma área de 170 hectares, e foi projetada para receber 16 mil pessoas. Já o empreendimento de São Paulo deve abrigar 6,5 mil moradores em 2500 apartamentos. E outros quatro projetos devem ser lançados pela empresa até o fim do ano.

Arte Grupo Padrão (Giovana Sorroche)


+CIDADE INTELIGENTE

Políticos discutem inovação e empreendedorismo nas cidades inteligentes do Brasil
Conheça as principais cidades inteligentes do mundo

Cidades inteligentes: dados e tecnologia a favor da mobilidade
Aplicativo com leilão de preço chega a SP para competir com Uber e 99

Sair da versão mobile