Case Drikka Doces Finos e o hit dos KitFestas na pandemia - WHOW

Pessoas

Case Drikka Doces Finos e o hit dos KitFestas na pandemia

Kitfestas: conheça a história da empreendedora Adriana, que precisou mudar a “receita” para aumentar seu faturamento e pagar suas dívidas na pandemia

POR Redação Whow! | 17/06/2021 16h21

Kitfestas: foi com esse produto que uma microempresária, que nem CNPJ tinha, virou o jogo do seu negócio durante a pandemia. Afinal, reinvenção foi a palavra de ordem para a maioria dos empreendedores em 2020. Teve quem iniciou a venda on-line, quem investiu em outros ramos e também quem mudou sua a receita. 

Isso mesmo, a receita: Adriana Gonçalves, que tinha um negócio lucrativo de marmitas fitness, passou a vender cestas de doces e salgadinhos, para datas comemorativas. Com isso, pagou suas dívidas e a Drikka Doces Finos é sucesso no seu bairro e fora dele. Conheça agora a história dessa microempresa.

Pequenos negócios precisam se reinventar para sobreviver

Superar a crise econômica causada pelos impactos da pandemia do coronavírus exigiu e continua exigindo, muita criatividade. Afinal, vive-se hoje uma outra realidade, com novas necessidades de mercado, além da preocupação com a contaminação do vírus. Conforme pesquisa do Sebrae, realizada com 9.105 empresas, 89% dos pequenos negócios sofreram queda no faturamento devido às medidas de isolamento social.

Nesse contexto, nem todos os negócios estavam preparados para enfrentar o momento. Porém, mesmo sem planejamento ou reserva financeira, era preciso fazer algo para segurar as pontas.

Logo, várias estratégias pensadas a curto prazo foram desenvolvidas pelas pequenas e microempresas, com objetivo de superar o momento. Entretanto, algumas delas acabaram sendo incorporadas ao próprio modelo de negócio, devido ao sucesso que fizeram. Exemplo disso são as empresas que, antes da pandemia, não tinham operação on-line e que agora faturam mais vendendo pela internet.

Mudança de Hábitos do consumidor e as festas na caixa

Dessa forma, com a pandemia popularizou-se a chamada pocket party, que é uma proposta de celebração em casa para até 10 pessoas. Porém, esse formato já era famoso no Brasil antes de 2020, mas, durante o isolamento social, várias pessoas optaram por essa maneira de não passar em branco as datas comemorativas.

Como diz o nome, tratam-se de caixas ou até mesmo cestas, que levam poucos itens de aniversário, como bolos, docinhos, refrigerantes e salgadinhos. Algumas, também podem conter fotos e bebidas alcoólicas. O que vale mesmo é a personalização e a criatividade. Assim, com esse produto, vários microempresários continuam faturando, mesmo com a flexibilização das atividades.

Drikka Doces Finos e o hit dos KitFestas na pandemia

Adriana, fundadora da Drikka Doces Finos, mora na cidade de Santo André, em São Paulo. Até antes da pandemia, ela faturava o suficiente para pagar as contas, com a sua empresa de marmitas fitness. Na época, vendia seu produto para vizinhos e outros moradores do bairro em que reside.

Em média, ela comercializava 30 marmitas por dia. Inclusive, pouco antes do isolamento social, ela havia firmado contrato com alguns pequenos negócios do bairro para fornecer as refeições.  Entretanto, como muitos empreendedores, Adriana acabou se perdendo em meio a situação nova que o mundo inteiro estava passando. “Na minha cabeça, o fechamento iria durar por apenas dez dias, só que foi durando 20 e depois um mês. As pessoas que compravam comigo pararam de comprar, foi quando começaram a cancelar os pedidos e as minhas contas começaram a crescer”, conta ela. 

Ao passo que, com as vendas paradas, as dívidas e o desespero cresciam. Adriana não sabia o que fazer e não possuía reserva para enfrentar a crise. Apesar disso, na esperança de conseguir alguma venda, a microempreendedora colocou suas marmitas para vender em um aplicativo de entrega.  Porém, não foi uma boa ideia. Lá, ela encontrou uma concorrência enorme. Mas, o que não esperava, era ser surpreendida novamente. Dessa vez, positivamente.

Reestruturação completa do negócio 

O foco de Adriana era a venda de marmitas fitness e também alguns produtos do segmento. Às vezes, ela costumava receber alguns pedidos de bolos, doces e salgadinhos para festa.

Assim, ela nem sequer imaginava que seriam esses pedidos pontuais que tirariam a sua vida financeira do vermelho. Dessa maneira, sem que ela soubesse, uma de duas amigas postou uma foto do kitfesta feito por ela no marketplace Facebook.  Apenas depois de uma semana, Adriana visualizou a publicação na página e ficou surpresa: eram vários comentários positivos, de pessoas interessadas no tal kitfesta. Ela decidiu então abraçar a nova ideia.

Logo, a microempresária começou a aceitar as encomendas do Kitfesta, que vinham de vários lugares, até de outras cidades. Segundo a empresária, no início, o seu processo de trabalho estava bem bagunçado e teve dificuldades para dar conta de tantos pedidos. Estava nascendo ali a Drikka Doces FinosSem ter CNPJ, buscou ajuda  para se formalizar, organizar o seu negócio e vida financeira. Dessa forma, conseguiu definir qual era o seu modelo de negócio e como fazer para lucrar com as encomendas. 

Hoje, a empresa está organizada, com preços tabelados e a presença nas redes sociais é cada vez mais forte.

Afinal, qual é o diferencial de Drikka? 

A Drikka Doces Finos, apesar do nome, não comercializa apenas doces. O foco da empresária está na personalização do produto. Assim, ela comercializa hoje vários modelos de kitfesta, cestas de café da manhã, chocolates artesanais, bolos e até boxes com flores. O cliente é quem escolhe, dentre as opções disponíveis no cardápio, o que vai em sua encomenda.  A loja de Adriana comercializa também pizza e até produtos de sexy shop. A microempresa tem opções para todos os gostos e momentos.

Visão da pequena empresária para o futuro

Futuramente, Adriana planeja melhorar sua estrutura para cada vez mais realizar entregas com qualidade. Além disso, para atender sua demanda, deseja ampliar sua equipe de colaboradores. O ano de 2020 foi desafiador para o mundo inteiro.

O que podemos tirar de lição é de que não podemos prever o que pode acontecer; contudo, é importante ter sempre uma alternativa.  Hoje, a Drikka Doces Finos faz sucesso, porém, antes disso, Adriana enfrentou momentos difíceis.  A falta de um planejamento e de reserva financeira foram os principais fatores que dificultaram a sua caminhada. Nesse contexto, a decisão assertiva da pequena empresária foi crucial para o sucesso do negócio.

Viu só que case interessante? Se você gostou desse conteúdo, assine agora a nossa newsletter, gratuitamente, para receber mais artigos como este em primeira mão!