Case de sucesso: Clube Débora Bertti - WHOW

Pessoas

Case de sucesso: Clube Débora Bertti

Conheça a história de sucesso da empresa da família Débora Bertti e veja como o investimento no e-commerce impulsionou o faturamento do negócio

POR Redação Whow! | 09/07/2021 15h49

Mãe, pai e filha juntos: veja como essa família, que mora em Brasília,  cuida de um negócio milionário que virou até mesmo franquia.

Por dentro da marca Clube Débora Bertti

A loja de calçados Clube Débora Bertti tem mais de 25 anos de história em Águas Claras, no Distrito Federal.  Dessa forma, a  empresa comercializa calçados femininos em geral, scarpins, sandálias de tiras com saltos finos, rasteiras, sapatilhas, tamancos e até tênis no modelo esporte.

Ao todo, a marca conta com 14 lojas, entre próprias e franqueadas, que estão situadas em várias cidades e também em diversos shoppings do Distrito Federal. Além disso, a conta com um e-commerce e pessoas do Brasil inteiro podem comprar no Clube Débora Bertti.

A empresa também é bastante ativa nas redes sociais. Somente em seu perfil do Instagram, a marca soma quase 30 mil seguidores.

Nosso objetivo é servir com o melhor que temos, com o melhor sorriso, o melhor atendimento e o melhor produto com o melhor preço!” é uma das mensagens principais que se pode encontrar no site do Clube Débora Bertti. 

Clube Débora Bertti: novo posicionamento e entrada no E-commerce

Vera jamais imaginaria que, enquanto produzia roupas de bonecas com retalhos, um dia seria dona de uma grande marca de calçados e que, ainda por cima, levaria o nome da sua filha. 

O Clube Débora Bertti é administrado pela mãe, Vera Frauzino, pelo pai Domingos Bertti e pela filha do casal, que atua como CEO, Débora Bertti, de 29 anos. A empresa totalizou um faturamento de R$5,9 milhões somente em 2020. 

Nesse sentido, Vera é a responsável por desenhar os modelos e realizar os pedidos, Domingos cuida da administração e do financeiro e Débora , das estratégias do negócio. 

Contudo, antes da abertura da loja, o casal já tinha algumas lojas de sapatos até 2000, quando decidiram abrir o novo negócio. Em 2003, a empresa foi pioneira em colocar um preço único para os produtos nas lojas e também a primeira a abrir aos domingos, na época em que ninguém abria. 

Em 2020, com a chegada da pandemia, o Clube Débora Bertti investiu nas vendas por e-commerce. E, para incrementar as vendas, foi lançada uma super promoção, o que aqueceu o novo canal. 

Vale ressaltar que, mesmo na pandemia, a empresa abriu uma nova unidade em Brasília, em setembro de 2020. “Com apenas seis lojas funcionando, alcançamos um faturamento de R$5,9 milhões.”, afirmou Débora. 

Em relação aos diferenciais de mercado, um design próprio, produtos de qualidade e um preço justo são os aspectos fundamentais para que a empresa se consolidasse no país. Logo, o Clube Débora Bertti está sempre acompanhando a tecnologia e as últimas tendências de mercado. 

CEO com 29 anos

Débora, quando mais nova, não sabia ainda qual carreira seguiria. Porém, com intenção de cuidar do negócio da família, decidiu cursar administração em uma faculdade de Brasília. Afinal, ela sabia que assim a empresa teria continuidade. 

“Eu já tinha a base dos meus pais e sabia a teoria, mas queria aprender na prática todos os processos”, conta a jovem.

De cara, Débora propôs mudanças importantes na empresa. A primeira delas foi a mudança do nome e uma nova versão da marca: os sapatos seriam mais trabalhados, inspirados nos modelos europeus e os preços mais altos. Além disso, a mudança no nome de apenas Débora Bertti para Clube Débora Bertti.

O sucesso da nova marca foi tanto que os pais decidiram fechar as outras lojas de calçados para investir no Clube Débora Bertti.

Franquia Clube Debora Bertti 

Assim, o Clube Débora Bertti não conquistou apenas o coração dos clientes: os investidores também se interessaram pelo negócio. Em 2020, a empresa fechou uma parceria com a 300 Franchising, maior aceleradora de franquias do país.

Junto com a aceleradora, a empresa traçou uma meta bastante desafiadora: obter um faturamento de R$10 milhões em média nos próximos meses.  

Visão para o futuro do  Clube Debora Bertti

Em 2021, o Clube Débora Bertti pretende expandir as suas lojas franqueadas. A meta é vender, no mínimo, 5 lojas por mês. Para os próximos 5 anos, a empresa deseja ter 300 franquias e um faturamento mensal de R$250 milhões.  “Não sabemos o que vai acontecer daqui para frente, mas temos esperança de que vai melhorar”, conta Débora. 

Setor calçadista no Brasil 

Como todos os setores da economia brasileira, o calçadista também sofreu com as consequências da pandemia do Covid-19.

Entretanto, segundo o relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados – ABICALÇADOS, a expectativa para 2021 é positiva: espera-se um crescimento entre 12% e 14% este ano no setor. 

Ou seja, no ano passado, conforme dados da  ABICALÇADOS, o Estado do Rio Grande do Sul foi um dos mais afetados, enquanto o Ceará e a Paraíba tiveram mais ganhos na produção, no mesmo período. Em resumo, o Brasil apresentou uma queda de 18,4% na produção ano passado, mas abaixo da queda média mundial (19%) 

Mais uma empresa familiar que deu certo

Muitos acham que ter um negócio em família é complicado, difícil e com muitos conflitos. Contudo, as divergências de opinião ocorrem em toda empresa, assim como em qualquer família. O segredo? Resiliência, empatia, união, paciência e, principalmente, respeito. 

O Clube Débora Bertti não teria se tornado um verdadeiro sucesso se a relação entre mãe, pai e filha não fosse harmoniosa. Portanto, se você leu este case e também tem vontade montar um negócio com seus familiares e amigos, comece definindo como serão as relações de trabalho. Isso irá reduzir o desgaste, aspecto negativo para qualquer negócio.

Assine agora mesmo, gratuitamente, a newsletter da Whow, para receber todos os dias conteúdos interessantes sobre empreendedorismo, gestão, tecnologia e mercado!