Carros elétricos: futuro do Setor Automotivo - WHOW

Consumo

Carros elétricos: futuro do Setor Automotivo

Os carros elétricos estão se popularizando no mundo inteiro. Em alguns países, o consumo já é bem expressivo. Entenda mais sobre este universo aqui!

POR Redação Whow! | 20/05/2021 14h15

Carros elétricos: já estamos entrando no futuro no setor automotivo? Ao passo que, nos últimos anos, as preocupações tanto com a saúde quanto com o meio ambiente aumentaram significativamente. 

Nesse contexto, os carros movidos a combustíveis fósseis, configuram como um dos principais emissores de dióxido de carbono (CO2), causa principal do efeito estufa.

Sobretudo, além de menos poluentes, também são silenciosos, já que não há a queima de combustível, considerada uma das principais causas do ruído. Sem contar com a manutenção, considerada bem mais barata.

Portanto, neste conteúdo, falaremos sobre os rumos que está tomando o setor automotivo em relação ao consumo dos carros elétricos, alguns números e modelos desse tipo de veículo. Continue a leitura!

A ascensão dos carros elétricos

Segundo, a consultoria Morgan Stanley prevê que até 2030, 16% da frota global de veículos de passeio seja composta por carros elétricos. Em alguns locais, já é possível observar um crescimento no consumo de veículos deste tipo.

De acordo com dados divulgados pela Associação de Montadoras Europeias de Automóveis (ACEA), do ano de 2020, a venda de carros elétricos duplicou em relação a 2019. Foram mais de 500 mil veículos vendidos em países como Alemanha, França e Holanda. 

Nesse contexto, em âmbito global, 3,2 milhões de carros elétricos foram vendidos,  o que representou 43% de aumento em relação a 2019.

Além disso, a consultoria Bain & Company também trouxe outra informação importante: cerca de 12% dos carros que serão vendidos, até 2025, serão elétricos.

O avanço do uso de modelos híbridos e elétricos é bem maior em locais com mais aporte financeiro. No Brasil, este processo de mudança chega lentamente e ainda enfrentaremos grandes e muitos obstáculos. 

Segundo Ricardo Guggisberg, presidente-executivo da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), a falta de política pública e de uma infraestrutura de recarga são os principais entraves à massificação desses carros no país. 

Em suma, sem incentivo e apoio governamental, a mobilidade elétrica não tem como se desenvolver.

Veículos elétricos no Brasil

Sobretudo, uma pesquisa da KPMG no Brasil também mostrou que 90% dos consumidores entrevistados gostaria de ter carros elétricos à disposição para a compra no país. 

Prova disso foram os números apresentados na última lista dos carros elétricos divulgada pelo blog Quadro Rodas. Das 559 unidades de veículos elétricos que existiam no Brasil em 2019, passamos para 857 em 2020. Isso representa um crescimento de 53%, mesmo em um mercado em crise e fortemente afetado pela pandemia.

Principais modelos disponíveis 

Dessa forma, confira agora alguns modelos de carros elétricos comercializados por grandes marcas.

Renault Zoe

O veículo da marca Renault, custa em torno de R$150.000,00 e percorre até 385 km sem precisar de recarga. A potência é de 92cv e a capacidade de bateria é 41 kWh.

Ou seja, o carro também possui um recurso de acompanhamento do consumo de energia elétrica, que também ajuda na redução do consumo. Afinal, ele consegue modificar alguns recursos do próprio carro, como ar condicionado e direção elétrica, permitindo a economia de energia.

Nissan Leaf

Este aqui é o carro elétrico mais vendido no mundo.  O Nissan Leaf custa em torno de R$195 mil, tem potência de 149 cv e a capacidade de sua bateria é de 40 kWh.

Audi e-tron

O Audi e-tron destaca-se pelo seu alto valor, custando aproximadamente R$500 mil. Nesse contexto, é o primeiro modelo a ser produzido em série pela Audi e tem potência de 406 cv, sendo que a capacidade de sua bateria é de 95kWh

JAC iEV40

A marca brasileira possui uma linha completa de veículos elétricos, incluindo um modelo de picape e caminhão.

O JAC iEV40,  custa em torno de R$200 mil, com potência de 115 cv e capacidade de bateria de 40 kHw.

Quanto custa um carro elétrico?

Adquirir um carro elétrico é um pouco mais caro do que um veículo popular. Entretanto, o custo da manutenção, embora seja variável, fica em torno de R$650,00, entre os 10 e 60 mil quilômetros rodados.

Além disso, esses modelos possuem baixo consumo, sendo que uma carga dura em torno de 12 horas. Ou seja, o veículo pode rodar até 600 km, o que configura um custo aproximado de R$23,00 na conta de energia elétrica.

O transporte do futuro

Em suma, tudo ocorrendo conforme o esperado, em 20 anos, o carro elétrico será a solução para quem precisa se locomover na Europa. Entretanto, é preciso pensar em algo crucial: como recarregar a bateria do carango?

Ou seja, lá, parte das montadoras estão focadas no desenvolvimento de regeneração por tomada. Outras já estão oferecendo, até mesmo, carregamento por sistema sem fio, com o carro ainda em repouso.

Contudo, no Brasil, carro elétrico faz parte de um  nicho muito restrito. No ano passado, o modelo mais vendido contou apenas com 23 unidades emplacadas. Apesar disso, algumas empresas estão expandindo as redes de recarga para motores e eletricidade nas estradas.

O Grupo Volkswagen pretende, até 2023, criar um corredor elétrico em várias rodovias de São Paulo, com 30 eletropostos, de potências distintas. Só a Audi, que também faz parte do grupo, já anunciou a conclusão de pelo menos 200 pontos de recarga, em 10 estados brasileiros.

Ainda assim, em todas essas estações, o uso, por enquanto, está sendo gratuito. Artigo bastante interessante, concorda? Receba mais conteúdos com este em primeira mão: é só assinar agora a nossa newsletter gratuitamente!