BTG Pactual e Kinvo unem forças em negociação de R$ 72 milhões - WHOW

Eficiência

BTG Pactual e Kinvo unem forças em negociação de R$ 72 milhões

Acordo prevê a ampliação de serviços para as duas empresas, que continuarão mantendo operações independentes. Saiba mais

POR Carolina Cozer | 17/03/2021 16h22 Imagem Anand Kumar: Pixabay Imagem Anand Kumar: Pixabay

A fintech de investimentos Kinvo foi adquirida na última terça-feira (16) pelo banco BTG Pactual. A negociação levou R$ 72 milhões para os bolsos da Kinvo, que revelou ter vendido 100% de seu capital social para o banco.

A compra da startup é parte de uma recente estratégia do BTG voltada para o investimento em tecnologias que possam expandir suas operações de varejo.

Após a aquisição, o Kinvo continuará operando de modo independente, sem fundir executivos ou equipes de funcionários. “Juntos, Kinvo e BTG Pactual, vão seguir alinhando e oferecendo inovações para os seus investidores. Essa parceria inaugura grandes novidades que estão surgindo neste ano, mas teremos muito mais pela frente”, afirma Moacy Veiga, founder do Kinvo, em comunicado oficial.

Empresas se preparam para atualizações em 2021

O Kinvo se prepara, agora, para o lançamento de uma nova versão de seu aplicativo, que será reformulado e ganhará novos recursos ― alguns deles baseados em inteligência artificial. A startup também vai passar a atender consultores e demais participantes do mercado.

Da parte do BTG Pactual, as atualizações virão através da oferta de novos produtos ao mercado.

“Com a aquisição do Kinvo, ampliaremos nosso escopo de serviços, entregando mais valor para os clientes. Simplificaremos a jornada do investidor, desde a escolha dos produtos e aplicação de ativos à consolidação e acompanhamento dos investimentos em uma única plataforma. Além disso, vamos permitir que o Kinvo possa acelerar o desenvolvimento de novas funcionalidades e frentes de negócio, criando sinergias não só com o BTG Pactual digital e o BTG Pactual Wealth Management, como também o BTG+”, disse Marcelo Flora, sócio responsável pelo BTG Pactual digital à imprensa.

Investimentos do BTG Pactual

Segundo dados da plataforma Crunchbase, a recente negociação foi a quarta aquisição efetuada pelo BTG Pactual, que, no passado, já havia arrematado a revista Exame, o outlet imobiliário Resale e a resseguradora Ariel Re. Esta última, contudo, foi vendida após dois anos para o Argo Group International Holdings.

Em 2020, o BTG Pactual investiu capital em duas startups. Em setembro, a Fazenda Futuro captou R$ 115 milhões em uma rodada liderada pelo banco. Já em novembro, a startup paulistana de seguros Pier levou R$ 80 milhões e se tornou a primeira seguradora digital do país.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.

investimentos


+INVESTIMENTOS EM STARTUPS

27 aportes e 13 aquisições em fevereiro de 2021
25 aportes e 8 aquisições em janeiro de 2021
16 aportes e 12 aquisições em novembro de 2020
38 aportes e 7 aquisições em outubro de 2020