Braskem acelera startups de olho no uso sustentável do plástico - WHOW
Eficiência

Braskem acelera startups de olho no uso sustentável do plástico

Petroquímica brasileira aposta em programa de aceleração para desenvolvimento de startups iniciais ou maduras dos setores petroquímico e químico

POR Raphael Coraccini | 19/06/2019 12h41 Braskem acelera startups de olho no uso sustentável do plástico Foto Jeff Ackley | Unsplash

A Braskem está colocando 22 startups na nova fase de seus programas de aceleração chamados Braskem Labs Scale e Ignition. A primeira fase da seleção aconteceu entre fevereiro e abril deste ano.

A Braskem, empresa de produção química e petroquímica tem procurado entre as startups selecionadas processos de produção de plástico com impacto socioambiental positivo em áreas como reciclagem, moradia, saúde, água e saneamento.

O Braskem Labs Scale é focado na aceleração de startups que já foram validadas e apresentam soluções disponíveis no mercado.

Desde seu início, o programa da Braskem acelerou 50 startups e 40% delas receberam algum tipo de investimento após participar do programa.

Além da possibilidade de captar dinheiro para escalar, elas têm a oportunidade de, ao longo do programa, frequentar workshops voltados para o modelo de negócios (incluindo aspectos como vendas, formação de time e liderança).

As novas empresas também recebem suporte individualizado para seus desafios prioritários, que são identificados no diagnóstico no início do programa.

Para esta edição do Braskem Labs Scale foram selecionadas 12 startups.

O Braskem Labs Ignition, que recebe 10 startups, foca nas que ainda estão em fase de validação. Os empreendedores escolhidos para esta edição vão participar de workshops e mentorias relacionadas à etapa de validação de negócios, desde entendimento do perfil do cliente e testes de mercado à construção do modelo de negócio e pitch de apresentação para investidores, clientes ou parceiros.

Para fazer a aceleração das startups nos dois programas, a indústria petroquímica conta com a Quintessa, especializada no desenvolvimento de empresas de inovação.

Segundo Anna de Souza Aranha, diretora da Quintessa, dentre os critérios de seleção estão o grau de inovação, potencial de mercado, perfil do empreendedor e da equipe e o impacto socioambiental gerado.

“Vejo de uma forma muito positiva o interesse de grandes empresas como a Braskem em se aproximar de startups. Essa é uma tendência de mercado que pode ajudar as grandes marcas a desenvolverem novas soluções e mudarem a forma como se relacionam com clientes, parceiros e fornecedores”, avalia a executiva.

A Água Boa desenvolveu um equipamento de baixo custo que é capaz de transformar até 5 mil litros de água contaminada em água potável por dia.

Realiza a descontaminação e reciclagem de embalagens de óleo lubrificante de forma ecológica: sem utilização de água e sem geração de resíduos.

A Fazu compra hortaliças de produtores parceiros e replanta estes vegetais em estruturas hidropônicas, principalmente dentro de ONGs, próximas aos principais polos de consumo espalhados pela cidade. Além da colheita diária para entrega para restaurantes, também instala pequenos totens hidropônicos que servem como vending machine de hortaliças.

A Fleximedical desenvolve carretas, vans, ônibus e containers que podem ser utilizados como consultórios, salas de exames ou cirurgias, levando acessibilidade e saúde a pacientes que moram em áreas remotas.

A GOTA é uma solução de tratamento de esgoto para áreas rurais e isoladas.

Oferece pontos de recarga elétrica abastecidos por energia solar em locais estratégicos nas cidades.

Solução privada de baixo custo para coleta seletiva em condomínios residenciais.

Aditivo capaz de viabilizar a economia circular nos fabricantes de embalagens flexíveis e também, para tornar mais rentável a reciclagem.

Leva luz até moradores de comunidades locais através de uma tecnologia simples, econômica e ecologicamente sustentável, composta por garrafas plásticas, painéis solares e lâmpadas LED.

A Meu Copo Eco oferece uma solução de copos reutilizáveis e retornáveis através de um modelo de empréstimo de reutilizáveis com logística reversa e higienização.

O Nucleário é um produto inovador instalado ao redor das mudas nos projetos de restauração florestal que aumenta a eficiência e barateia a manutenção pós-plantio. De maneira autônoma, o Nucleário possibilita o acúmulo de água da chuva, barreira física contra formigas cortadeiras e controle permanente das gramíneas invasoras, além de reduzir o uso de agrotóxicos.

Programa de benefícios que gera “créditos” a partir da entrega de materiais recicláveis nas casas so+ma. As recompensas oferecidas têm como objetivo gerar economia, melhorar capacitação profissional e/ou facilitar acesso a bens e serviços.

A Dorothy fica distribuída pela plantação coletando e identificando em tempo real os esporos do fungo que são disseminados pelo ar antes da contaminação da planta. De forma automática, transmite esta informação para o app do agricultor que recebe recomendações georreferenciadas de onde aplicar o fungicida e qual melhor fungicida para aquele fungo.

Módulos subterrâneos para a drenagem da água de chuva, oferecendo recarga do lençol freático, e possibilitando a retenção de água de chuva para aproveitamento.

Desenvolvimento de módulos fabricados com plástico reciclado para a pavimentação de ciclovias.

A Innovak desenvolveu um produto para fabricação de colchões substituindo a resina de poliuretano com a resina de polietileno, trazendo mais sustentabilidade para toda a cadeia (fabricação, montagem e descarte).

Oferece energia renovável de forma conveniente e acessível em locais de difícil acesso a tomadas USB, promovendo o encontro e a interação entre pessoas.

Marcadores ópticos a base de nanopartículas em diferentes materiais como plásticos para embalagens, tintas para impressão gráfica, filmes plásticos, tecidos e produtos líquidos.

A Safe Drinking for All criou um dispositivo de baixo custo que utiliza luz solar para potabilizar água de cisternas por 20 anos, suprindo uma família diariamente com água tratada.

Embalagem biodegradável, ativa e inteligente.

Blocos estruturais feitos com os resíduos do plástico, com altíssima resistência e fácil montagem, sem usar cimento ou água nem na fabricação nem no assentamento.

Cadeira de rodas com configuração nova para dar mais autonomia a cadeirantes, além de valorização do seu estilo. Dentre as soluções estão uma esfera frontal capaz de vencer obstáculos do piso e interface com mais segurança e leveza.


+ SUSTENTABILIDADE

Conheça as 10 tendências para alimentos em 2020
Leite à base de repolho e abacaxi: a próxima promessa da NotCo
O que as foodtechs têm a ver com a nossa saúde?
Alimentação feita com dados: por que não?