Blockchain no combate ao novo coronavírus - WHOW

Tecnologia

Blockchain no combate ao novo coronavírus

Iniciativa do Banco Interamericano de Desenvolvimento cria uma plataforma digital em que cada cidadão atualiza o sistema com suas próprias informações

POR Adriana Fonseca | 26/05/2020 16h51 Foto ilustrativa (Unsplash) Foto ilustrativa (Unsplash)

Há muitos esforços mundo afora para ajudar a combater o novo coronavírus. Um deles vem do LACChain, um programa regional para a América Latina do Laboratório de Inovação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID Lab). A solução, batizada de David19, é uma plataforma digital que permitirá que cada cidadão se torne protagonista no enfrentamento da pandemia. 

Tecnologia do blockchain para combater a Covid-19

Como isso será possível? 

Na plataforma, um agregador de carteiras digitais, as pessoas poderão compartilhar suas próprias informações de maneira segura e anônima, através de certificados de autodeclaração. Os dados funcionarão como uma macropesquisa social, contribuindo para direcionar esforços no combate à crise. 

Baseada na tecnologia blockchain, que garante ao usuário manter o poder total sobre seus dados o tempo todo, a plataforma é a primeira solução de código aberto na qual os dados sobre a doença podem ser compartilhados sem expor as informações pessoais do usuário, segundo informações do BID.

Depois que uma pessoa registra seus dados em relação à quarentena, seus movimentos durante o período e seu estado de saúde, basta manter as informações atualizadas na carteira digital e ver como o mapa interativo de monitoramento evolui. Este mapa, composto de dados compartilhados por milhões de pessoas, será público e é o centro do David19.

“Nossa ideia era aproveitar a tecnologia blockchain para tornar cada pessoa um protagonista ativo contra a pandemia, protegendo nós mesmos e ajudando a proteger outras pessoas da Covid-19 por meio de credenciais verificáveis. Esse é o conceito por trás do David19 ”, explicou Moises Menendez, consultor do LACChain.

blockchain Foto David 19 (divulgação)

Credenciais verificáveis para trabalho e lazer no pós-pandemia

Em uma segunda fase, entrarão as empresas. A ideia do LACChain é que a participação em massa evolua naturalmente à medida que milhares de empresas privadas ingressam no ecossistema para emitir credenciais mais sofisticadas, como autorizações de retorno ao trabalho, depoimentos, certificações médicas, autorizações de viagem ou diplomas acadêmicos. 

“Esse é o primeiro passo para que, no futuro, uma pessoa precise apenas de seu celular para se identificar e demonstrar que está em condições seguras o suficiente para embarcar em um avião, retornar ao trabalho, visitar uma galeria de arte ou entrar em um show ou evento esportivo, cumprindo um conjunto de disposições para cada caso específico.”

LACChain

Segundo o BID, a infraestrutura digital estará preparada para enfrentar futuros surtos causados pela Covid-19 e outros vírus, ou mesmo outros fenômenos e situações de emergência relacionados, por exemplo, às mudanças climáticas.

“O DAVID19 nos oferece toda a oportunidade de uma saída digital para nosso confinamento, de nos tornarmos heróis e sermos protagonistas no enfrentamento dessa pandemia”, comentou Alejandro Pardo Vegezzi, especialista principal do BID Lab e líder da LACChain e David19.


+TECNOLOGIA

Brasil aparece no fim da lista em ranking global de competitividade digital
Startups unidas contra o coronavírus
100 Open Startups faz curadoria gratuita de inovações no combate aos impactos do coronavírus
As 100 startups mais promissoras para fazer negócios