Biotecnologia é aliada de agricultores na proteção do solo
Tecnologia

Biotecnologia é aliada de agricultores na proteção do solo

Os avanços tecnológicos também interferem na nossa forma de se relacionar com o meio ambiente e a alimentação

POR Redação Whow! | 27/05/2021 10h59 Biotecnologia é aliada de agricultores na proteção do solo

Apesar de ser um assunto não tão falado, a tecnologia biológica é de grande importância para o nosso planeta. Visto que essas inovações auxiliam os agricultores a realizar um cultivo mais eficaz, e menos danoso ao meio ambiente. Apesar da tecnologia biológica ser utilizada para uma infinidade de resoluções, neste conteúdo iremos focar principalmente na sua tarefa em proteger o solo. Ficou curioso como esse recurso funciona? Confira o conteúdo na íntegra e boa leitura!

O que é a Tecnologia biológica?

A tecnologia biológica, ou biotecnologia, é a área da psicologia que estuda e desenvolve tecnologias através de organismos vivos, ou então, com matérias-primas a partir deles. Dessa forma, ela se baseia em processos biomoleculares e celulares, com o intuito de modificar ou criar soluções para a sociedade. Alguns dos exemplos destas tecnologias aplicadas à sociedade, são:

  • vacinas;
  • clonagem;
  • antibióticos;
  • fertilização in vitro;
  • transgênicos;
  • melhorias para a agricultura.

Com o objetivo de facilitar a segmentação e identificação, a biotecnologia é dividida em 10. Cada área de atuação recebe uma cor, confira:

  • branca: avanços tecnológicos pensados para melhorar os processos industriais;
  • azul: inovações com o propósito de aproveitar os recursos marinhos;
  • verde: tecnologias voltadas para a agricultura;
  • biotecnologia amarela: avanços tecnológicos com a finalidade de melhorar a nutrição e produção de alimentos;
  • marrom: inovações pensadas para conquistar melhorias no o tratamento do solo;
  • vermelha: tecnologias desenvolvidas para medicina e saúde humana;
  • cinza: inovações para a proteção e recuperação do meio ambiente;
  • biotecnologia roxa: avanços tecnológicos desenvolvidos para propriedade intelectual e biossegurança;
  • dourada: tecnologias voltadas para bioinformática e nanobiotecnologia;
  • preta: inovações utilizadas como armamento biológico.

A importância da biotecnologia

Há muito tempo, utilizamos a biotecnologia a nosso favor. Como por exemplo a fermentação, amplamente utilizada para produção de alimentos. No entanto, nos últimos anos, passamos a desenvolver essa área tecnológica. Com o apoio da biologia molecular, genética, microbiologia, engenharia e informática, conquistamos avanços:

  • na prevenção de doenças, permitindo que a diminuição de fatalidades;
  • na redução de custos para a produção industrial;
  • no desenvolvimento da agricultura.

Como a tecnologia biológica se aplica na agricultura?

Conforme já citado anteriormente, a tecnologia biológica é tradicionalmente aplicada na agricultura. Mesmo sem saber muito bem como funcionava, muitos agricultores utilizavam conhecimentos para controlar pragas, melhorar a colheita e tornar o solo mais fértil, por exemplo. Nesse sentido, é possível afirmar que a biotecnologia é uma grande aliada dos agricultores. Sem o seu uso, muito provavelmente, ainda estaríamos refém do acaso para conseguir nossos alimentos.

Todavia, atualmente um dos maiores avanços dessa área, é o desenvolvimento de transgênicos. Eles se constituem de organismos geneticamente modificados, objetivando melhores resultados. Apesar de ser um assunto polêmico, a criação dos transgênicos foi fundamental para a indústria alimentícia. Visto que dessa forma, pôde inserir diversas substâncias fundamentais para a saúde, na alimentação da sociedade.

Porém, foi somente na década de 1970, que a tecnologia biológica se tornou mais conhecida. Nessa época houve a Revolução Verde, um conjunto de aprimoramentos a fim de aumentar a produtividade das plantações e assim, combater a fome no mundo. Desde então, a biotecnologia tem auxiliado para

  • melhorar a qualidade das plantas;
  • expandir a produtividade das plantações de forma sustentável;
  • gerar alimentos que possuam maior valor nutritivo;
  • produzir espécies que se adaptem mais facilmente a diferentes tipo de climas e solo;
  • desenvolver espécies de plantas mais resistentes a pragas, doenças e agrotóxicos.

Essas mudanças são de extrema importância para a humanidade, uma vez que permitem que uma alimentação digna e nutritiva chegue à grande maioria da população. Ainda é válido ressaltar que as tecnologias biológicas permitem a redução nos custos da colheita, evitando desperdício de alimentos e beneficiando assim, os pequenos agricultores, que têm como fonte de renda suas plantações.

Auxílio na proteção do solo 

Um outro ponto fundamental das inovações tecnológicas da biologia para a agricultura, é o uso mais eficiente do solo. Dessa forma, reduz as perdas por erosão através do plantio direto. Para produzir alimentos de qualidade, é necessário um solo rico e fértil. Até porque, uma terra sem os nutrientes balanceados, afeta as raízes das plantas, prejudicando assim, o desenvolvimento delas. Nesse sentido, é importante ter o solo como um aliado da plantação. Assim, o agricultor consegue alcançar melhores resultados no final da plantação.

Uma das tecnologias que os produtores de alimentos já encontraram para melhorar o solo da sua plantação, são os compostos bioativos. Eles possibilitam o máximo de aproveitamento da matéria orgânica do local que será realizada a plantação. É um processo essencial para a saúde das plantas, visto que aumentam a absorção de nutrientes, tornando-as mais resistentes a mudanças climáticas, pragas e doenças.

Portanto, ao aplicar técnicas da biotecnologia, o agricultor consegue melhorar a produtividade do seu cultivo. Além de contribuir na conservação do meio ambiente, uma vez que um solo mais fértil, possibilita plantações mais eficientes, e dessa forma o agricultor não precisa desmatar novas áreas para realizar o seu plantio. Outra grande vantagem, é a diminuição na aplicação de agrotóxicos. Visto que as tecnologias voltadas para a proteção do solo, permitem maior facilidade no controle de pragas e doenças.

Cientistas desenvolvem tecnologia que faz avaliação biológica do solo

Até o ano passado, os agricultores só detinham análises químicas e físicas para controlar o solo da sua plantação. Porém, uma tecnologia desenvolvida pela Embrapa irá permitir revelar aspectos do solo, que anteriormente, acabavam passando despercebidos nas análises de fertilidade. A inovação é chamada de BioAS e consiste na análise de duas enzimas que estão diretamente relacionadas ao potencial de produção do solo. Essas enzimas estão associadas ao ciclo do carbono e do enxofre, e indicam de forma biológica a saúde do solo.

Em suma, podemos concluir que a tecnologia biológica é fundamental para a sociedade atual. Pois, possibilitam maior sustentabilidade e segurança alimentar. Se você quer receber mais conteúdos sobre inovações, assine a nossa newsletter gratuitamente e fique por dentro das novidades.