Ataques cibernéticos a e-mail aumentaram quase um terço no último ano - WHOW

Tecnologia

Ataques cibernéticos a e-mail aumentaram quase um terço no último ano

De acordo com dados da multinacional de cibersegurança Trend Micro, as violações em e-mails corporativos foram as únicas com redução

POR Redação Whow! | 15/03/2021 15h38 Foto ilustrativa (Pixabay) Foto ilustrativa (Pixabay)

A escalada nos ataques cibernéticos que já foram divulgados neste primeiro trimestre de 2021, conforme o portal Whow! mostrou no último mês, mantém a alta de 2020. Dados divulgados pela empresa de e-mail marketing Campaign Monitor, mais de 306 bilhões de e-mails foram enviados e recebidos, por dia, no último ano.

Já o relatório do Cloud App Security (CAS) da Trend Micro, aponta que a empresa conseguiu impedir quase 17 milhões de ameaças em e-mails pessoais globalmente, o que representa uma alta de perto de um terço, se comparado ao ano de 2019.

“Onde há usuários, também há ameaças.” Esta frase Wendy Moore, vice-presidente de Marketing de Produtos da multinacional de cibersegurança, demostra a severidade na atenção que líderes e colaboradores precisam ter no dia a dia do trabalho. “Cada uma dessas quase 17 milhões de ameaças previamente bloqueadas representa um risco de roubo ou sequestro de dados corporativos e fraude”, completa o executivo por meio da sua assessoria.

Aumento em roubos de credenciais e queda nas ameaças aos e-mails corporativos

Segundo a Trend Micro, ataques de malware, roubo de credenciais e e-mails de phishing tiveram aumentos de dois dígitos.

Nos e-mails pessoais, a empresa encontrou, principalmente,  os programas maliciosos Emotet e Trickbo, responsáveis por ataques que restringem o acesso ao sistema infectado. E este tipo de problema cresceu 16%, chegando em 1,1 milhão de casos.

As mensagens aparentemente reais de sites comumente utilizados, que são usadas para enganar o usuário e roubar dados financeiros e informações pessoais, conhecido como phishing, apareceu em 6,9 milhões de e-mails em 2020, de acordo com a Trend Micro. Isso representou um aumento de 19%.

Os links de sites falsos que se passavam por URLs reais representou mais de 15 milhões dos quase 17 milhões de ataques de 2020.

Já os ataques cibernéticos via e-mail corporativo (BEC) caíram 18% em 2020, se comparado com o ano anterior.

A empresa exemplifica no seu estudo que, em 2020, numa empresa atendida apareceram mais de 755 mil ameaças para e-mails de aproximadamente 10 mil contas no Microsoft 365.


+CIBERSEGURANÇA

Cibersegurança: saiba o que faz um Data Protection Officer
Durante a pandemia, cibersegurança importa mais do que nunca
App identifica mais de 3,2 bilhões de roubos de identidade na web
Startup ganha terreno no setor de segurança pública com reconhecimento facial