As big techs Apple, Amazon e Microsoft expandem os negócios para serviços financeiros - WHOW
Tecnologia

As big techs Apple, Amazon e Microsoft expandem os negócios para serviços financeiros

Na lista das marcas mais valiosas da consultoria global Interbrand, o Top 3 é dominado pelas três gigantes, focadas em mídia e serviços financeiros

POR Adriana Fonseca | 21/10/2019 14h00 As big techs Apple, Amazon e Microsoft expandem os negócios para serviços financeiros Foto Rupixen (Unsplash)

No Best Global Brands 2019, as três marcas globais mais valiosas permaneceram as mesmas em relação ao ano passado. A Apple ficou na primeira posição com um crescimento de 9% (US$ 234 bilhões), Google com mais 8% (US$ 168 bilhões) e Amazon com um incremento de 24% (US$ 125 bilhões). Apple e Google estão nas duas primeiras posições pelo sétimo ano consecutivo.

O restante do top 10 inclui: Microsoft na 4ª posição (US$ 109 bilhões), Coca-Cola na 5ª (US$ 63 bilhões), Samsung na 6ª (US$ 61 bilhões), Toyota na 7ª (US$ 56 bilhões), Mercedes-Benz na 8ª (US$ 51 bilhões), McDonald’s na 9ª (US$ 45 bilhões) e, retornando ao top 10, Disney na 10ª (US$ 44 bilhões). Microsoft e Coca-Cola são as duas únicas marcas que se mantêm no “top 10” desde o início da publicação do ranking.

Desde 2001, a consultoria global Interbrand divulga anualmente as marcas mais valiosas do mundo. Naquele ano, as 100 melhores marcas globais foram avaliadas em US$ 988 bilhões. Hoje, o portfólio das mais valiosas resulta em pouco mais de US$ 2 trilhões – um aumento de 5,7% em relação a 2018.

A consultoria resumiu os principais movimentos estratégicos recentes das três marcas mais bem posicionadas no ranking de 2019. Ainda que as três companhias sejam enquadradas no setor de tecnologia, todas geram receita com mídia e estão expandindo continuamente sua área de atuação para o segmento de serviços financeiros.

Amazon Foto Medhat Dawoud (Unsplash)

Apple

Em agosto deste ano, a fabricante de produtos eletrônicos ampliou sua área de atuação com o lançamento de um cartão de crédito junto com o Goldman Sachs, empurrado para o mundo dos bancos digitais. Inscrever-se para receber o cartão leva algo em torno de três minutos e a aprovação ou rejeição do candidato é instantânea. O cartão – que por enquanto está disponível apenas nos Estados Unidos –  é entregue no app “carteira” do iPhone e pode ser usado imediatamente. Uma versão física de plástico é entregue posteriormente pelo correio.

Amazon Foto Pawel Czerwinski (Unsplash)

Google

Assim como a Apple, o Google também fez sua incursão no setor de serviços financeiros. No ano passado, a Google Payment conseguiu autorização para prestar serviços de e-money (dinheiro eletrônico) em toda a União Europeia. A licença inclui processamento de pagamentos, emissão de dinheiro eletrônico e gestão de carteiras de dinheiro virtual.

Amazon Foto Bryan Angeloi (Unsplash)

Amazon

Alguns dos principais lançamentos estratégicos da Amazon nos últimos foram o Amazon Prime – serviço de assinatura para entregas mais rápidas – o Kindle e a Alexa (assistente virtual da companhia). Mais recentemente, em 2017, a companhia comprou a Whole Foods, principal rede varejista de alimentos naturais e orgânicos.

No setor de serviços financeiros, a Amazon faz de pagamentos a empréstimos, passando por seguros e conta corrente.


+ NOTÍCIAS

11 entregas mais malucas da Rappi no Brasil
Todos os 62 unicórnios que surgiram em 2019
Mais um unicórnio brasileiro: Loggi já vale US$ 1 bilhão
7 CEOs definem o que é inovação e o impacto nos negócios