Apple e novos recursos de acessibilidade digital - WHOW

Tecnologia

Apple e novos recursos de acessibilidade digital

É preciso garantir inclusão e acessibilidade para toda a sociedade. Saiba como a Apple está inovando com recursos de acessibilidade digital

POR Redação Whow! | 25/05/2021 10h31

Os avanços tecnológicos estão impactando cada vez mais no dia a dia da sociedade. Nesse sentido, muitas empresas vêm apostando nessas inovações, para incentivar um mundo mais inclusivo. E é dessa forma que surgem os recursos de acessibilidade digital.

Assim, as empresas passam a apostar em sistemas digitais, para oferecer meios para que portadores de necessidades especiais, tenham maior autonomia para realizar atividades cotidianas.

Quer saber como essas inovações melhoram a vida de muitas pessoas? E como a Apple está sendo promissora nesse campo? Leia o texto na íntegra e confira!

A importância dos recursos de acessibilidade

O conceito de acessibilidade se dá pela ação de incluir a pessoa com deficiência na participação de atividades corriqueiras, como o uso de produtos, de serviços ou de informações. No mundo físico, um exemplo são as rampas de acesso para cadeirantes.

Já no campo digital, a acessibilidade se dá, principalmente, para os portadores de deficiência visual. Segundo o censo do IBGE, de 2010, 23,9% da população se declararam com algum tipo de deficiência. Dessas, a deficiência visual é a mais comum, atingindo 3,5% da população.

Assim, a acessibilidade digital tem como norte, as recomendações do WCAG (World Content Accessibility Guide) do W3C e no Brasil, se refere ao e-MAG (Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico). O modelo brasileiro está alinhado com recomendações internacionais, porém estabelece padrões adaptados à nossa realidade.

São diversos critérios apresentados, dentre eles estão, legendar os vídeos, inserir texto alternativo para imagens, e o uso de cores adequadas para tornar o conteúdo mais legível.

Para que um projeto da web possa oferecer acessibilidade digital, a WCAG listou os 4 princípios básicos a serem alcançados:

Percepção.

O primeiro item para que o projeto se encaixe com acessibilidade digital, é a percepção. Portanto, os usuários devem ser capazes de perceber o conteúdo da página, sem grandes esforços. Ou seja, o usuário não deve ter dificuldade em notar as informações do projeto.

Funcionamento

No desenvolvimento do projeto para a web, é necessário compreender como os usuários irão operar o site. Se eles irão conseguir navegar e operar os componentes da interface do site.

Em outras palavras, o acesso deve ser uma atividade intuitiva e simples para todos os usuários da plataforma.

Compreensão

Outro aspecto necessário para a acessibilidade do site, é a compreensão. Neste sentido, o usuário precisa, necessariamente, assimilar o que está sendo passado, além de conseguir operar com a interface.

Robustez

Por último, o projeto tem que ser acessível tanto às antigas, quanto às novas tecnologias. Para não discriminar aqueles usuários que possuem aparelhos desatualizados.

Visibilidade no Google

Além de ser uma questão primordial para a sociedade, os recursos de acessibilidade também são levados em conta para as métricas do Google SEO. Ou seja, também é utilizado para avaliar a eficiência de um site.

O Google analisa, por exemplo, a forma de organização do conteúdo da página. O sistema avalia fatores como: ferramentas de acessibilidade, se imagens e vídeos possuem textos alternativos, dentre outros.

Dessa forma, ter um site acessível, representa maior relevância nas pesquisas do Google, facilitando assim, que seu site seja melhor ranqueado nas buscas na plataforma.

Apple lança novos recursos de acessibilidade 

A Apple é conhecida por criar soluções inovadoras para a população, há mais de 20 anos. E nos avanços da acessibilidade digital, a gigante tecnológica não poderia ficar para trás.

Na última quarta-feira, (19), a Apple anunciou uma série de recursos visando a melhoria de acessibilidade dos seus produtos.

As principais inovações, tem como foco as pessoas com deficiência visual, motora, cognitiva e auditiva. Nesse sentido, essas alterações permitirão que estes usuários conquistem cada vez mais inclusão no ecossistema da companhia.

Recursos de acessibilidade: AssistiveTouch

A primeira alteração é o AssistiveTouch para o watchOS, que tem como intuito facilitar o uso do Apple Watch, sem necessariamente tocar o relógio fisicamente. Assim, os sensores de movimento integrados ao sensor óptico de frequência cardíaca, e o mecanismo de aprendizado de máquina irão ajudar o relógio a perceber movimentos sutis, apenas com gestos.

Recursos de acessibilidade: Rastreamento ocular

Outra novidade que deve chegar, é o rastreamento ocular para o iPad. Os dispositivos compatíveis poderão rastrear onde o usuário está olhando na tela. Assim, um ponteiro poderá seguir na direção indicada e o olhar fixo, significará a execução de uma ação, como a abertura ou fechamento de um aplicativo, por exemplo.

Recursos de acessibilidade: VoiceOver

Essa ferramenta de leitura da tela, passará a fornecer mais detalhes sobre o que está sendo exibido. Incluindo pessoas, dados, textos e até outros objetos.

O desejo é que o VoiceOver passe a descrever com ainda mais precisão a posição das coisas. O recurso virá em conjunto com o aumento do suporte a dispositivos auditivos bidirecionais com aua reconhecimento de audiogramas.

Recursos de acessibilidade: Sons

Alguns distúrbios neurológicos interferem na capacidade de concentração, de manter a calma ou relaxar. A fim de auxiliar essas pessoas, o iOS e o iPadOS terão sons de fundo como o oceano chuva e riachos.

O som da voz também poderá ser utilizado como comandos de configurações de exibição, como tamanho do texto, por exemplo, e substituirá botões e interruptores físicos nos dispositivos.

Apesar da Apple não mencionar que todos esses recursos de acessibilidade estarão no novo sistema, as previsões apontam o lançamento em conjunto com o iOS 15, em setembro deste ano.

Definitivamente, os recursos de acessibilidade, são ferramentas extremamente necessárias para a nossa sociedade. Para que dessa forma, nós possamos incluir as pessoas cada vez mais e garantir assim, uma sociedade melhor para todos.

Legal esses recursos da Apple né? Se você quer saber mais a respeito de inovações, assine a nossa newsletter e receba conteúdos gratuitos todos os dias