Afinal, o que é capital social? - WHOW

Eficiência

Afinal, o que é capital social?

Entenda aqui exatamente o que é, para que serve e como dimensionar, estrategicamente, o capital social da sua empresa

POR Redação Whow! | 22/06/2021 17h00

Capital social é um tema que desperta muitas dúvidas nos empreendedores, na hora de formalizar o negócio. Neste conteúdo, entenda o conceito, o que é e para que serve o capital social de uma empresa. Veja também como dimensionar estrategicamente este recurso, a favor do seu negócio. 

O que é e para que serve capital social?

A abertura de um negócio pede, necessariamente, um investimento. Além disso, ninguém começa a faturar de um dia para outro. Nesse contexto, como abrir uma empresa e mantê-la até que os lucros comecem a chegar? Para isso é necessário um capital social.

De uma forma bem objetiva, o capital social é a quantia bruta ou bem investido pelos sócios na empresa, na abertura do empreendimento. O termo costuma aparecer nos primeiros momentos da formalização do negócio, quando se está desenvolvendo o contrato social e o CNPJ.  O contrato social é um documento que leva as descrições de todos os detalhes financeiros sobre o funcionamento da empresa, como direitos e deveres dos sócios, cotas, condições, pró-labore e demais regras pertinentes. 

Nesse contexto, o valor constitui o patrimônio próprio do negócio, servindo para manter a empresa funcionando quando ela ainda não está obtendo lucros. Assim, ele pode ser utilizado para a compra de equipamentos, meios de transporte, contratação de pessoal e/ou serviços, aluguel de espaço e também como capital de giro. 

Capital social como gestão estratégica

O capital social é essencial para a saúde financeira da empresa, devendo fazer parte do plano estratégico do negócio. Afinal, ele corresponde ao fluxo de caixa inicial e é responsável por delimitar os primeiros passos do novo empreendimento.

Para melhor compreensão, digamos que você vai abrir uma loja de roupas. Assim, tudo que for necessário tanto para abertura empresa, ou seja, o capital social, quanto para a sua manutenção, em um período determinado, devem constar no seu planejamento. 

Porém, você deve estar se perguntando: por quanto tempo preciso me planejar? A resposta é: depende. Cada ramo tem uma dinâmica e todos os demais setores da empresa devem caminhar juntos, para que se atinja o objetivo pretendido do negócio. 

Dessa forma, é preciso pensar no negócio como um todo e não em suas atividades ou áreas isoladas.  Vale ressaltar também que, mesmo depois que a empresa continua dando retorno, o capital social ainda mantém sua importância,  principalmente no que diz respeito à concessão de créditos.

Como calcular o capital social da sua empresa?

Definitivamente, uma outra pergunta bastante comum entre os empreendedores é: como definir o capital social da minha empresa? 

Para isso, o mais importante é desenhar bem o plano de negócios, com um detalhamento minucioso do modelo de negócios. Este documento deverá conter como serão desenvolvidas as atividades da empresa, fornecedores, matérias-primas e gastos iniciais para a manutenção da sua empresa. 

É importante levar em consideração também os primeiros valores a serem gastos com abertura da empresa. Taxas e possíveis serviços que você contrate, como contadores, por exemplo, fazem parte desse valor investido inicialmente. Porém, cuidado para não exagerar demais: realize uma estimativa considerando imprevistos, mas faça os cálculos considerando valores mais baixos. Afinal, o capital social pode ser aumentado posteriormente. 

Após isso, o passo seguinte é definir as quantias de participação de cada sócio no contrato social da empresa. Sempre é recomendado buscar auxílio jurídico, caso você tenha dúvidas, na hora de estabelecer estas divisões. 

Por último, caso não se tenha disponível o valor estipulado para abertura da empresa,  é necessário realizar o processo de integralização do capital. Trata-se da efetivação do capital social de forma física para a empresa. Isso pode ser feito através do investimento em dinheiro, bens, imóveis, equipamentos, veículos e até créditos, dos sócios. 

Capital social para pequenas empresas e MEIs

Geralmente, uma pequena empresa é aberta sem sócios e isso pode ser feito, inicialmente, de duas formas.  A primeira delas é como Empresário Individual, na qual é possível começar com qualquer quantia. A outra forma chamamos de EIRELI. 

Neste caso, o empresário precisa ter disponível a quantia mínima de 100 salários mínimos. No ato de abertura de uma empresa EIRELI, o empreendedor não precisa comprovar de imediato o valor requisitado. Entretanto, caso não possua este valor, sua declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física pode sofrer inconsistências. 

Já no formato  Microeempreendedor Individual ou MEI, a empresa pode ser aberta com qualquer valor. Porém, seu faturamento anual não pode ultrapassar os R$81 mil por ano

Como alterar o capital social? 

Assim, é possível alterar o capital social de uma empresa que já foi aberta. Contudo, o processo para aumentar este valor inicialmente investido é mais simples do que reduzi-lo. 

Para diminuir o valor de investimento que consta no contrato social da empresa, o negócio não pode ter dívidas e deve ser realizada uma publicação em jornal, para verificar se existe a objeção de alguém. O valor para este processo não é tão barato e pode levar até 90 dias. 

Otimize seus recursos

Não são poucos os empreendedores que estão focados apenas nos valores financeiros que necessitam para manter a empresa e esquecem-se do principal caminho para atingir o sucesso, bem como otimizar cada vez mais os recursos investidos.

Por isso, a dica para quem deseja abrir uma empresa é desenvolver um bom plano de negócios e não abrir mão de buscar ajuda especializada nesses processos iniciais cujos quais não se tem tanta expertise. 

E, não se esqueça: se você gostou do conteúdo, assine agora mesmo a newsletter da Whow gratuitamente. Assim, diariamente, você recebe artigos interessantes sobre empreendedorismo, mercado e tecnologia!