A indústria do futuro, agora - WHOW
Tecnologia

A indústria do futuro, agora

Listra traz fábricas ao redor do mundo que estão se reinventando com tecnologias da Quarta Revolução Industrial, passando por IA e IoT

POR Adriana Fonseca | 21/09/2020 13h45 A indústria do futuro, agora Foto ilustrativa (Shutterstock)

As empresas passaram desafios grandes neste ano de 2020. Algumas indústrias, de diferentes setores, conseguiram enfrentá-los e ainda adotar em escala novas tecnologias da Quarta Revolução Industrial. São companhias que, graças a isso, se uniram à rede global Lighthouse, do Fórum Econômico Mundial. 

Desde 2018, o FEM vem reconhecendo as empresas que incorporam novas tecnologias, de inteligência artificial à internet das coisas – em suas operações diárias de fabricação e cadeia de suprimentos –, “criando efetivamente as fábricas mais avançadas em todo o mundo”, segundo a instituição.

A ideia é que esses “faróis” (lighthouses, no termo em inglês) possam mostrar o caminho para a maioria das empresas de manufatura do mundo, que estão ficando para trás diante dos avanços tecnológicos. 

Conheça algumas dessas indústrias de ponta e as tecnologias que estão adotando.

Alibaba

Localização: Hangzhou, China

Combinando tecnologias digitais com percepções do consumidor, a fábrica piloto do Alibaba deu vida a um novo modelo de fabricação totalmente digitalizado. Ele é capaz de fazer a produção sob demanda de ponta a ponta com base nas necessidades do consumidor e permite que as pequenas empresas sejam competitivas no acelerado mercado de moda e vestuário, reduzindo o tempo de entrega em 75%, reduzindo a necessidade de manter estoque em 30% e até cortando o consumo de água em 50%. 

Micron Technology

Localização: Taichung, Taiwan

Para impulsionar a próxima onda de melhoria de produtividade, a fábrica de alto volume de memórias semicondutoras da Micron desenvolveu uma plataforma integrada de IoT e analytics. Isso garante que anomalias de fabricação possam ser identificadas em tempo real, ao mesmo tempo em que fornece análise automatizada da causa raiz para acelerar o aumento de novos produtos em 20%, reduzir o tempo de inatividade não planejado em 30% e melhorar a produtividade do trabalho em 20%.

Grupo Midea

Localização: Cantão, China

Enfrentando a intensa competição da indústria de eletrodomésticos e aumentando a complexidade e velocidade no e-commerce, a Midea aproveitou as tecnologias da Quarta Revolução Industrial para se transformar de uma fábrica automatizada em uma cadeia de valor conectada de ponta a ponta, melhorando a eficiência do trabalho em 28%, reduzindo o custo unitário em 14% e encurtando o prazo de entrega do pedido em 56%.

Unilever

Localização: Londres, Inglaterra

Com o crescimento do comércio eletrônico na China, a Unilever construiu um modelo de produção implantando soluções da Quarta Revolução Industrial, como automação flexível e inteligência artificial em escala de produção, armazenamento e entrega. Isso reduziu o tempo do pedido até a entrega em 50% e as reclamações dos consumidores de comércio eletrônico em 30%, ao mesmo tempo que reduziu os custos em 34%.

indústria do futuro Foto Lenny Kuhne: Unsplash

Grupo Renault

Localização: Maubeuge, França

O Grupo Renault implantou tecnologias da Quarta Revolução Industrial em escala em sua fábrica de 50 anos para proteger sua competitividade, reduzindo incidentes de garantia em 50%, aumentando sua flexibilidade para lidar com as várias configurações de veículos e reduzindo os custos de fabricação em 16%.

Janssen Large Molecule

Localização: Cork, Irlanda

Com uma demanda crescente e em rápida mudança por produtos biológicos, a Janssen conectou digitalmente P&D, sua fabricação interna e externa e implantou soluções avançadas de controle de processo para levar a uma visibilidade quase em tempo real do status da cadeia de suprimentos e melhorar a confiabilidade em 50%, além de acelerar as transferências de tecnologia e, ao mesmo tempo, reduzir os custos em 20%.

Novo Nordisk

Localização: Hillerød, Dinamarca

Enfrentando aumento de volume e complexidade crescentes, a Novo Nordisk investiu em digitalização, automação e análise avançada, construindo um sistema operacional industrial de IoT robusto para ser dimensionado em sua área de manufatura, aumentando a eficiência e produtividade dos equipamentos em 30%.

Saudi Aramco

Localização: Khurais, Arábia Saudita

Como parte da dedicação da Aramco para aumentar a resiliência de suas operações, o campo de petróleo Khurais foi construído como um campo totalmente conectado e inteligente, com mais de 40.000 sensores cobrindo mais de 500 poços de petróleo espalhados por uma área de 150 km x 40 km. Isso permitiu o controle autônomo do processo, a operação remota e o monitoramento de equipamentos e dutos, resultando na maximização da produção do poço de petróleo.

DCP Midstream

Localização: Denver, Estados Unidos

Impulsionada pela necessidade de combater a volatilidade do mercado com transformação operacional e eficiências inovadoras, a DCP Midstream aproveitou soluções digitais desenvolvidas internamente e parcerias de tecnologia para integrar o controle remoto de operações com seus sistemas de planejamento, logística e comerciais, permitindo  otimização de margens e criação de mais de US$ 50 milhões em valor.

Schneider Electric

Localização: Lexington, Estados Unidos

Para manter uma vantagem comercial e tecnológica, a fábrica da Schneider Electric com mais de 60 anos implementou tecnologias da Quarta Revolução Industrial para alcançar uma transformação completa de ponta a ponta de suas operações, de fornecedor a cliente. Isso melhorou a satisfação do cliente em 20%, a precisão da previsão de demanda em 20% e reduziu os custos de energia em 26%.


+INDÚSTRIA

Automni, vencedora da etapa brasileira da Copa do Mundo de startups
Brasil e Israel firmam parcerias em inovação na indústria e agronegócio
Startup foca em nova tecnologia para ganho de produtividade na indústria
Conheça as novas tecnologias na indústria e a posição do Brasil