O mindset de diversidade impulsiona a inovação no mercado de trabalho - WHOW
Pessoas

O mindset de diversidade impulsiona a inovação no mercado de trabalho

Um time mais diverso impulsiona a inovação. Mas quais ações contribuem para a entrada de profissionais diversos? 

POR Maíra Pilão | 11/11/2020 17h00 O mindset de diversidade impulsiona a inovação no mercado de trabalho Imagem Isi Parente: Unsplash

Já é conhecido que o grau de diversidade dentro de um time tem impacto direto na sua capacidade de inovação: os diferentes olhares, opiniões e experiências de vida só tendem a enriquecer qualquer projeto. 

E na mesa de decisões isso não é diferente. Os líderes de hoje devem ser treinados para exercitar a escuta colaborativa e dar voz às opiniões mais distintas. Métodos para se desenvolver essa mentalidade foram debatidos no painel: “A importância da diversidade na mesa de decisão”, no Whow! Festival de Inovação 2020

Mediado por Melissa Lulio, editora-assistente da Consumidor Moderno, a conversa também contou com a participação de Danielle Torres, sócia da KPMG, Lisiane Lemos, especialista em tecnologia, e Mariana Peixoto, diretora de diversidade na Coca-Cola Brasil.

E então, como implementar o mindset de diversidade dentro dos cargos de gestão

O panorama atual

Atualmente, o cenário da diversidade brasileira não é animador. De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, houve um aumento de 22% nos casos de feminicídio em território nacional. Ao mesmo tempo, em 2018, os negros representaram 75,7% do número de vitmas de homicídio no Brasil. Ainda, o tempo médio de vida de uma pessoa trans no país é de 35 anos  frente aos 76,3 anos do público geral. 

Cada dia mais pode-se perceber a necessidade urgente de políticas mais diversas para incluir e dar voz à minorias na sociedade. E é aí que entra o trabalho das grandes empresas, buscando maneiras de incluir a mentalidade da diversidade dentro do dia a dia da companhia. 

“Somos seres humanos em evolução. Não vamos acertar todas, mas é importante estarmos sempre dispostos a aprender”, diz Lisiane. Mostrar-se disposto a aceitar novas visões e maneiras de pensar é o primeiro passo para iniciar uma jornada rumo à democratização dos espaços de trabalho, de acordo com a especialista em tecnologia. 

Ela ainda complementa: “O espelho atual é apenas um reflexo da luta de mulheres e pessoas negras em toda a história. Não gosto do debate ‘Oportunismo ou Oportunidade’, pois acredito que todas as pessoas estão ali unidas em prol de uma missão maior e devemos investir em pessoas que buscam fazer o bem. Entendo que, atualmente, empresas estão mais propensas a criar programas de diversidade, o que não é uma jornada fácil, mas precisamos entender que isso vai muito além de simplesmente se criar um programa de estágio voltada para pessoas negras: temos que pensar em planos de desenvolvimento e promoção.”  

Iniciativas para um mundo mais diverso

diversidade Imagem Christina Wocintechchat: Unsplash

Além do estabelecimento de planos de carreira e desenvolvimento voltado a profissionais pertencentes a minorias, ainda há uma série de pequenas ações palpáveis que as companhias podem adotar para incentivar a permanência de profissionais diversos no mercado de trabalho. 

A diretora de diversidade da Coca-Cola Brasil cita alguns exemplos adotados pela empresa: “Ações alternativas são políticas de recrutamento fundamentais por parte do RH, treinamentos voltados para a carreira de minorias, programas de mentoria, programas de benefícios flexíveis…Deve haver uma soma de ações sistemáticas para que atinjamos o objetivo da diversidade.”

Caminhos para a diversidade e gerações futuras

Apesar de presenciarmos um boom no que diz respeito às políticas em prol da diversidade em grandes companhias, o diálogo ainda não se encerrou e ainda há muito o que trilhar.  

Para a sócia da KPMG, ainda há espaço para a evolução. “Atualmente temos diversos pilares dentro da questão da diversidade. Acho essencial que se exista um diálogo, precisamos falar sobre isso todos os dias. O que pessoas trans ainda em 2020 passam no dia a dia é muito complexo. Não consigo imaginar que esse diálogo já tenha se encerrado: ainda temos muita evolução pela frente”, comenta 

O exercício constante deste diálogo e a implementação a longo prazo de ações que favoreçam minorias pavimenta o caminho para que gerações futuras sintam-se mais confortáveis em se expressar e recebam mais oportunidades dentro do mercado de trabalho. 

Mariana defende essa ideia “Estamos, hoje, desbravando espaços para outras mulheres no futuro. Acho que temos o dever de conscientizar as próximas gerações como profissionais e familiares para que se sintam confortáveis ao expressar quem são de verdade.”


+DIVERSIDADE

Panorama da diversidade nas empresas brasileiras
10 passos para promover a diversidade nas empresas
Empreendedorismo feminino e a cultura “We Can Do It!”
Conheça as incubadoras e aceleradoras que promovem o empreendedorismo negro