6 Dicas de Eric Ries para transformar grandes empresas em startups - WHOW

Vendas

6 Dicas de Eric Ries para transformar grandes empresas em startups

O empreendedor do Vale do Silício Eric Ries fala sobre como as grandes corporações podem ganhar eficiência e velocidade semelhantes às das startups

POR Raphael Coraccini | 05/11/2019 15h00 Shutterstock Shutterstock

O grande trunfo das startups é sua capacidade de errar e seguir em frente, que só é possível graças à eliminação de processos pesados e burocráticos, que são característicos das grandes corporações. Mas essas grandes empresas não precisam ser assim para sempre. O empreendedor do Vale do Silício Eric Ries, criador da metodologia Lean de desenvolvimento da inovação via equipes enxutas, ensina como iniciar um processo de agilização e modernização das corporações.

Em evento em São Paulo nesta segunda-feira, Ries falou sobre o uso excessivo de slogans que tentam aproximar as empresas engessadas das startups, sem resultado prático. Para ele, o trabalho de condução das empresas ao século 21 está nos detalhes. “As startups estão reconstruindo modelos de negócios e todos nós, em certo nível, entendemos que as grandes organizações também precisam ser ágeis e científicas na tomada de decisão. Para isso, vamos ter que investir em pessoas e não só em executivos”, diz o especialista.

Confira as sete dicas de Eric Reis para transformar grandes empresas em startups:

Fim dos silos… agora, startups internas

“Temos que reinventar o que fazemos, tudo vai ter que ser reinventado. Vamos precisar de equipes que consigam trabalhar nesse novo parâmetro. E a startup é a unidade atômica desse modelo, mesmo dentro das empresas.”

Refundação do organograma

“Há uma função faltante dentro das empresas, uma função que não está no organograma. Precisamos reinventar o organograma. É um momento de refundação para um programa de inovação contínua.” Nesse novo organograma, as empresas “devem trabalhar com times internos que funcionam como verdadeiras startups, formas organizacionais que servem para trabalhar com a incerteza”.

Um lugar para o empreendedor

“Os empreendedores (dentro das empresas) são as pessoas corajosas, mas são as que são demitidas primeiro. Podemos organizar maneiras de manter elas dentro da organização, isso implica reservar um lugar para elas.”

eric 2 Eric Ries, empreendedor do Vale do Silício e especialista em métodos de desenvolvimento de startups (imagem: divulgação)

Caminhos variados

“O empreendedorismo é a capacidade de a empresa manter sua visão, suas convicções, sendo flexível com relação às maneiras que se chega lá.”

Gerenciamento do empreendedorismo

“Gerenciar empreendedorismo parece ser uma expressão contraditória, mas é como, de fato, acontece. No Vale do Silício temos formas bem específicas de como as startups são gerenciadas e regidas. Elas têm uma equipe, contam com um investimento e têm responsabilidades bem definidas. Essas práticas de gestão podem ser adaptadas para dentro de um setor de inovação de grandes organizações.”

Testes locais e cuidadosos

“Toda solução de sucesso implica na formação de pequenos times que produzem um piloto para testes pequenos, e não um teste que seja escalado para toda a empresa ou mesmo para a internacionalização da solução”.

+ Inovação em empresas 

50 Empresas que mais apoiam o ecossistema de inovação no Brasil

11 empresas globais e os principais cases de inovação

Procura-se: conheça as profissões digitais mais buscadas pelas empresas