Conheça 5 startups de destaque da CES 2020 e suas invenções - WHOW
Eficiência

Conheça 5 startups de destaque da CES 2020 e suas invenções

Durante o maior evento de tecnologia do mundo, startups mostraram que as invenções surpreendentes não acabaram. Confira algumas das mais interessantes

POR Raphael Coraccini | 17/01/2020 13h11 Conheça 5 startups de destaque da CES 2020 e suas invenções Foto (Unsplash)

Quando se fala em inovação tudo que parece ser inventado é, na verdade, uma remodelação de negócios que já existiam, mas que passam a ganhar maior eficiência. No entanto, as invenções surpreendentes não acabaram. Aqueles projetos de produtos nunca vistos, que precisam ser produzidos em um ambiente industrial e que não são apenas novos modelos de negócio.

A CES 2020 teve um espaço exclusivo para isso. O “Eureka Park” é uma área de convenções voltada às engenhocas do século 21. O espaço produziu alguns dos destaques da feira para quem está interessado em resolver ou otimizar algumas coisas do cotidiano que a alta tecnologia têm deixado de lado ao focar em carros autônomos e novas formas de explorar o espaço, por exemplo.

Conheça na sequência seis startups focadas em resolver problemas cotidianos com tudo que a tecnologia pode nos oferecer e suas invenções mirabolantes, mas úteis.

Core: diagnósticos durante a meditação

A empresa criou um dispositivo de meditação portátil que orienta a respiração de adeptos da prática da meditação durante as sessões. Isso acontece por meio de som e vibrações.

Apesar do instrumento não ser exatamente uma novidade, pois já existem aparelhos que realizam a função, acionando diretamente as ondas cerebrais, a novidade está na tecnologia chamada ECG. Ela mede a frequência cardíaca e oferece dados sobre como o estado mental do usuário pode estar relacionado ao seu bem-estar físico.

invenções Foto (divulgação/CES)

Smart Beat: babá eletrônica 2.0

A startup criou um monitor de bebê que entende a respiração da criança sem a necessidade de fios. É a evolução da babá eletrônica. Segundo o portal Entrepreneur, em um caso, o Smart Beat fez uma ligação para uma mãe avisando que seu filho de dois anos havia parado de respirar. A criança havia se engasgado com o pedaço de seu cobertor. A mãe conseguiu alcançar a criança a tempo de salvar a sua vida.

Reducept: controle da dor via realidade virtual

Depois de decepcionar durante anos, a realidade virtual, enfim, parece que está ganhando corpo e sendo integrada a soluções realmente eficientes. A Reducept, startup holandesa, desenvolveu um aparelho de realidade virtual que treina a mente para ajudá-la a administrar dores e eliminar a necessidade de usar medicação.

A startup afirma que o segredo é treinar o cérebro, responsável por criar a dor, a não produzir o incômodo crônico. “Você pode mudar seu cérebro para produzir menos dor de maneira duradoura”, diz o anúncio da empresa no site.

MMH: Roupas para peixes

O MMH Labs inventou roupas para animais aquáticos. Mesmo não se tratando de algo do cotidiano, a invenção pode significar um impacto no controle da vida em tempos de agressões severas ao meio ambiente. E isso em um local de tão difícil acesso, os ecossistemas aquáticos.

A roupa, por tanto, não se trata de nenhuma solução excêntrica para vestir bem o seu peixinho beta, mas de pesquisar de maneira precisa o comportamento dos animais aquáticos e do seu habitat.

Etiquetas são anexadas às criaturas subaquáticas para o acompanhamento do comportamento desses animais que são, geralmente pesadas e, invasivas. Algumas delas envolvem brocas ou braçadeiras.

O Bluefin, como se chama a roupa para peixe, utiliza eletrônicos flexíveis e elásticos para monitorar níveis de salinidade, pH, temperatura e profundidade da água por onde os seres navegam. Além disso, o traje acompanha a fisiologia animal e a tensão muscular do movimento de uma criatura debaixo da água.

Mira: Maquiagem de luz

O Mira aparece para aposentar as maquiagens tradicionais. Tudo que ele faz é trocar os pós e brilhos pela luz. A criação usa diferentes frequências de luz além de ultrassom, radiofrequência e infusão de íons. A startup surgiu como plataforma de vendas de inteligência de dados voltada para o mercado de beleza, usando bancos de dados para ensinar as pessoas a fazerem as melhores escolhas para suas necessidades específicas.

invenções Foto (divulgação/Cyrcle Phone)

dTOOR: O celular redondo

A startup dTOOR é a responsável pela criação do celular, o Cyrcle Phone. O aparelho é equipado do sistema operacional Android 9, mas ainda tem problemas para adaptar todas as funções do sistema à tela redonda. Com a aparência de um assistente de voz do tipo da Alexa, o aparelho, que quebra o paradigma de modelos retangulares, pode facilitar o manuseio, sendo mais confortável para quem manipula chegar a todas as partes da tela de maneira mais eficiente.


+STARTUPS

Fundadores dos unicórnios Loft e Wildlife Studios veem espaço para crescimento fora do Brasil
36 startups que podem mudar o mundo em 2020

Conheça as startups unicórnios da América Latina
Depois dos unicórnios, os decacórnios. Veja quem são eles