5 maiores erros ao migrar uma loja física para o digital - WHOW
Vendas

5 maiores erros ao migrar uma loja física para o digital

Com a pandemia, muitos empreendedores correram para o e-commerce. E eles estão fazendo isso da forma certa? Veja as dicas do fundador da startup Olist

POR Adriana Fonseca | 18/08/2020 18h30

A pandemia causada pelo novo coronavírus forçou um grande número de empresas a migrarem suas operações para o ambiente virtual.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico desde o início da crise. A média mensal antes da pandemia era de 10 mil lojas por mês.

Com um maior número de lojas on-line e um maior fluxo de compras pela internet – as vendas do comércio eletrônico brasileiro aumentaram 56,8% nos sete primeiros meses de 2020, segundo a ABComm –, também cresceram os problemas ligados ao e-commerce. A associação identificou o aumento na reclamação dos consumidores, principalmente em relação à demora na entrega e à infraesterutura das lojas virtuais.

A Olist, startup investida pelo Softbank, Redpoint eVentures, 500 Startups e Valor Capital Group, que ajuda pequenos e médios lojistas, on-line e off-line a venderem mais ao dar liquidez de estoque, levantou os maiores erros que os empreendedores cometem ao inserirem suas lojas na internet.

“Vender pela internet é uma excelente estratégia para as lojas aumentarem o faturamento, mas se isso não estiver alinhado pode ser uma grande armadilha”, comenta Tiago Dalvi, CEO da Olist. “O ideal é que antes de migrar um negócio para o meio digital o empreendedor entenda o comportamento do seu público e conheça as plataformas de venda.”

Veja os erros mais comuns ao integrar uma loja física para o digital, segundo o CEO da Olist.

1. Clientes vão encontrar os produtos da loja por conta própria

Uma loja física só terá bom desempenho se estiver localizada em um endereço movimentado – do contrário, é como se estivesse no meio de um deserto. O mesmo vale para as vendas on-line, pois a concorrência é acirrada. Não adianta ter um site bem estruturado se o público não conseguir chegar até ele. É preciso pensar em estratégias de marketing para atrair novos compradores ou até se unir a grandes marketplaces para aumentar a capilaridade e atração de clientes.

2. Desconsiderar a demanda digital

Apesar de suas particularidades, não é correto dizer que os produtos que vendem bem na loja física com certeza terão alta demanda no e-commerce. Montar o portfólio da loja digital sem entender qual é a real demanda dos consumidores on-line pode ser fatal para os negócios. Para evitar esse erro, é preciso pesquisar as tendências nas categorias com as quais trabalha e entender o padrão de consumo do público-alvo.

3. Ignorar um catálogo assertivo e de qualidade

No comércio eletrônico, os consumidores não conseguem tocar no produto, por isso os anúncios são extremamentes importantes para atrair os clientes. Dedicar atenção especial ao cadastro das mercadorias é praticamente um requisito básico para a loja ser bem-sucedida no e-commerce. Imagens de qualidade, títulos completos e informativos são fatores de ranqueamento em qualquer canal on-line. Além disso, descrições que esclareçam as principais dúvidas do público podem ser um bom gatilho para incentivar o cliente a comprar o produto.

4. Ter preços pouco competitivos

Segundo pesquisa da SPC Brasil e da CNDL, existem dois fatores importantes que também influenciam na decisão de compra no e-commerce: o preço do produto e o valor do frete. Os lojistas precisam precificar adequadamente os produtos e o frete, equilibrando a margem de lucro e a competitividade.

5. Ser imediatista

Assim como qualquer outro negócio, os resultados do sucesso no mundo on-line levam tempo para começar a aparecer. É muito importante entender que só o anúncio na Internet não significa necessariamente uma alta no volume das vendas. Mais do que publicar produtos na internet, é preciso investir em técnicas eficientes, portanto, ter consciência do contexto de mercado ao planejar as estratégias digitais da loja virtual é fundamental.


+NEGÓCIOS DIGITAIS

Como negócios digitais se fortaleceram em meio a pandemia
3 competências necessárias para líderes de negócios digitais
20 motivos que levam as startups à falência
É possível desenvolver uma inovação e crescer no curto prazo?