5 macrotendências globais até 2024 - WHOW

Tecnologia

5 macrotendências globais até 2024

O fim do dinheiro, a descarbonização e a requalificação global estão entre as macrotendências, que terão implicações significativas em empresas e governos

POR Adriana Fonseca | 27/12/2019 14h00

A pesquisa Global Trends 2019–2024, feita pela consultoria ATKearney, identifica as cinco macrotendências que desempenham um papel desproporcional no ambiente operacional atual e futuro de empresas, governos e cidadãos em todo o mundo. Sua proposta é ajudar os líderes a planejar o futuro.

Para chegar às tendências, a empresa varre o horizonte em busca de desenvolvimentos no ambiente operacional estratégico externo global nas principais dimensões de demografia, economia, meio ambiente, geopolítica, governança, recursos e tecnologia. Ao avaliar essas dimensões, o conselho da consultoria identifica tendências emergentes que podem estar um pouco abaixo do radar hoje, mas que provavelmente terão implicações significativas na maneira como as empresas e os governos operam nos próximos cinco anos. 

Conheça as cinco macrotendências abaixo.

1. Sem dinheiro

O dinheiro não é mais o rei. A economia global está, cada vez mais, sendo alimentada por transações digitais em mercados desenvolvidos e emergentes.

Nos próximos anos, o mundo poderá até ver as primeiras economias verdadeiramente sem dinheiro. Mas essa tendência não está se desenvolvendo sem resistência, principalmente daqueles que trabalham para diminuir a desigualdade social e também dos próprios ecossistemas financeiros em função de suas vulnerabilidades.

Hoje, os líderes de mercado em pagamento digital são Alipay, WeChat Pay, Venmo, e PayPal, assim como as carteiras digitais oferecidas pelas empresas tradicionais de meios de pagamento. As transações sem dinheiro cresceram significativamente nos últimos anos e segundo algumas estimativas vão crescer, anualmente, mais de 21% nos mercados emergentes e mais de 7% nos países desenvolvidos até 2021.

2. Revolução da bateria

A descarbonização global do setor de energia está em andamento. O armazenamento de baterias em escala de rede está desempenhando um papel central nesse processo, pois as baterias eliminam uma das maiores barreiras à adoção de energia renovável: a intermitência inerente ao fornecimento de energia solar e eólica.

O mercado de baterias em escala de rede, particularmente baterias de íon-lítio, se expandirá 13 vezes até 2024, à medida que as melhorias tecnológicas reduzirem os custos e mais governos criarem estruturas de políticas de apoio à adoção de energias renováveis. 

Embora as barreiras à adoção permaneçam, a rápida expansão global do setor desempenhará um papel significativo no caminho da descarbonização nos próximos anos.

Governos de todo o mundo estão buscando o armazenamento de baterias em escala de rede para acelerar seus esforços de descarbonização. Nos Estados Unidos, por exemplo, 44 de 50 estados têm projetos operacionais, propostos ou em construção, para armazenamento de baterias. 

macrotendências Foto Alex Kotliarsky (Unsplash)

3. Corrida de requalificação global

Em um mundo em rápida mudança, governos e empresas estão correndo para recrutar trabalhadores para atender as demandas da Quarta Revolução Industrial. 

Este período se refere ao surgimento de tecnologias como inteligência artificial (IA), robótica avançada, impressão 3D, Internet das Coisas (IoT) e realidade aumentada e virtual (AR / VR), está em andamento e o resultado é um aumento na automação que está levando à perda de empregos para trabalhadores não qualificados.

Além disso, cada vez mais, funções exercidas por pessoal de escritório e executivos também podem ser automatizadas com IA–há exemplos na contabilidade e no direito.

Enquanto algumas nações e empregadores estão à altura da tarefa, outros terão que se adaptar para garantir sua competitividade no desenvolvimento de uma força de trabalho altamente qualificada.

4. Ascensão da infraestrutura resiliente ao clima

Os eventos climáticos extremos causados ​​pelo clima estão se tornando mais frequentes e intensos, e seus impactos no mercado e nas comunidades aumentam com o tempo. Há riscos iminentes para os negócios. Mais de 200 das maiores empresas do mundo estimaram recentemente sua exposição climática em aproximadamente US$ 970 bilhões.

Exemplos de danos não faltam. Além de deixar milhões sem eletricidade, as inundações na China interromperam quase 50 aeroportos e 22.000 estradas em 2011. Nesse mesmo ano, partes da cadeia de suprimentos automotiva japonesa instalada na Tailândia foram afetadas por inundações, causando a interrupção da produção da Toyota. Nos Estados Unidos, o furacão Harvey de 2017 atingiu o Texas e fechou 16% da capacidade de refino.

A necessidade de construir infraestrutura resistente ao clima está, portanto, gerando uma nova onda global de investimentos por parte dos governos e do setor privado.

macrotendências Foto Sasha Freemin (Unsplash)

5. Epidemia de solidão

Apesar dos níveis crescentes de conectividade digital, uma epidemia de solidão está varrendo o mundo, com implicações enormes para a produtividade dos negócios e do trabalho, bem como para o bem-estar físico e mental dos cidadãos.

Os níveis de solidão e isolamento social percebido dobraram desde a década de 1980, impulsionados pelo enfraquecimento das instituições comunitárias, pela mudança de padrões no ambiente de trabalho moderno, pelo uso excessivo das redes sociais e por uma série de outros fatores.

A tendência se tornou tão preocupante que a solidão chegou a ser declarada uma epidemia. No Reino Unido, 41% das pessoas com mais de 65 anos dizem que a televisão ou o animal de estimação é sua principal fonte de companhia. No Japão, o governo está trabalhando para entender por que meio milhão de cidadãos se envolve em hikikomori–a prática de se isolar em casa sem contato externo por longos períodos. 

A solidão é um desafio global entre faixas etárias e geografias e as taxas são geralmente semelhantes em áreas urbanas e rurais. Londres, Nova York, Dubai, Los Angeles, São Paulo e Hong Kong estão entre as cidades mais solitárias do mundo. As implicações incluem diminuição da produtividade da força de trabalho, desaceleração do crescimento econômico e redução da saúde e bem-estar geral da sociedade em geral.


+MACROTENDÊNCIAS

Tendências tecnológicas e o seu impacto no mercado de turismo
Tendência no mundo, home office é um dos benefícios mais procurados, segundo pesquisa
O fim da improdutividade: como as startups combatem a ineficiência no mundo corporativo
Inovação é o principal fator de valorização das marcas no Brasil, aponta estudo