WHOW

5 laboratórios de inovação corporativa em finanças

laboratorio de inovacao Imagem Unsplash capa 1

Imagem: Unsplash

Algumas das maiores empresas do setor financeiro estão criando laboratórios de inovação para resolver os desafios mais urgentes enfrentados por bancos, varejo e consumidores com os avanços recentes em blockchain, criptomoeda e pagamentos sem contato. A busca é por encontrar maneiras de usar a tecnologia para resolver problemas e encontrar novas oportunidades.

Entre as questões a serem atacadas estão as fraudes, aceleração das transações e maior alcance de consumidores.

A plataforma americana CB Insights selecionou uma lista com grandes empresas que já criaram seus laboratórios de inovação internos com foco no setor financeiro. Conheça algumas:

Visa, desde 2013

Os centros de inovação da Visa se concentram em tecnologias para áreas como autenticação digital, segurança e nuvem. Os centros estão localizados em São Francisco, Dubai, Cingapura, Miami e Londres, e oferecem espaços colaborativos para prototipar ideias com clientes, bem como galerias de experiência para mostrar novas soluções.

Por meio de seu programa Fast Track, a Visa faz parcerias com fintechs para dar a elas acesso a sua rede e ajudá-las a escalar mais rapidamente. Em maio de 2020, mais de 140 empresas estavam inscritas no programa.

Entre os projetos notáveis está um desenvolvido no centro de inovação da Visa em Londres, na Inglaterra. O programa Visa Global Transit Solutions quer “acelerar o deslocamento contínuo e sem atrito com pagamentos sem contato”. A Visa tem mais de 500 projetos ativos em todo o mundo e viu as transações sem contato dobrarem entre abril e junho de 2020.

JP Morgan Chase, desde 2015

laboratório de inovação

Imagem Jonas Leupe: Unsplash

O Laboratório de Soluções é um programa de US$ 60 milhões administrado pela Financial Health Network e apoiado pela Prudential Financial. O laboratório foi projetado para estimular inovações que ajudem a apoiar americanos de baixa renda e classe média a economizar mais e melhorar seu crédito. As equipes trabalham em grupos colaborativos para desenvolver novos aplicativos e ferramentas financeiras.

Entre os projetos notáveis está o Brightside, vencedor do desafio “Saúde Financeira no Local de Trabalho” do Financial Solutions Lab em 2019. Trata-se de uma plataforma de planejamento financeiro que faz parceria com empresas para ajudar seus funcionários a alcançarem o bem-estar financeiro. 

Citi, desde 2011

A rede global de laboratórios de inovação do Citi foi projetada para acelerar o trabalho em produtos e tecnologias disruptivas, como internet das coisas (IoT) e blockchain. Espalhadas em cinco cidades ao redor do mundo – Dublin, Tel Aviv, Londres, Nova York e Cingapura -, as equipes de laboratório se concentram no desenvolvimento de soluções digitais inovadoras para o banco.

Instalado no braço de capital de risco do Citi, o D10X se concentra na inovação interna e no apoio ao empreendedorismo dentro do banco. Seu programa Empreendedores Residência visa ajudar os funcionários do banco a identificar as necessidades dos clientes e desenvolver soluções competitivas para essas demandas. Os funcionários apresentam ideias à liderança sênior do banco e podem levantar fundos do próprio Citi. O programa tem mais de 100 startups internas em desenvolvimento.

Entre os projetos notáveis está um sistema baseado em machine learning e processamento de linguagem natural capaz de gerar respostas automáticas para perguntas de clientes enviadas por canais como e-mail e chat. O programa, apelidado de Inquiry Engine, ganhou força conforme o Citi fez a transição para o trabalho remoto durante a pandemia.

Deutsche Bank, desde 2016

O banco alemão possui laboratórios de inovação em Nova York, Vale do Silício, Londres e Berlim. O Deutsche Bank Labs conecta as startups às equipes internas do banco, permitindo que a adoção de produtos e soluções para melhor atender seus clientes e funcionários. Os laboratórios visam ajudar o Deutsche Bank a avaliar e adotar tecnologias emergentes, desenvolver uma cultura de inovação e contribuir para a estratégia digital do banco.

Entre os projetos notáveis está uma solução de rastreamento ocular chamada Eyevido, que foi descoberta pelo Deutsche Bank Berlin Lab como uma startup em estágio inicial. Trabalhando com o laboratório, a equipe do Eyevido conseguiu conduzir estudos de rastreamento ocular dos sites de bancos de varejo do Deutsche Bank para ajudar a melhorar a experiência do usuário para os clientes.

PwC, desde 2015

A PwC Digital Services opera centros de experiência em todo o mundo que reúnem consultores e clientes em um ambiente do tipo “sandbox”. Lançados pela primeira vez em 2015, os centros têm como objetivo incentivar a colaboração entre criativos e engenheiros em soluções que priorizam o digital.

A PwC também patrocina o Centro de Transformação e Inovação Digital da Carnegie Mellon University, dos Estados Unidos, que analisa os impactos das tecnologias digitais em uma variedade de setores para desenvolver soluções para os desafios de negócios. Os focos atuais incluem análise de dados, cibersegurança, privacidade e cidades seguras.

Entre os projetos notáveis está um em que os pesquisadores do Centro de Transformação e Inovação Digital estão trabalhando para detectar pistas em vozes humanas que podem indicar tentativas de fraude ou falsificação de identidade em transações por telefone. 

 


+INOVAÇÃO

6 diretrizes para promover a inovação nas empresas
Novas iniciativas de inovação aberta no Brasil
Conheça os dados e obstáculos do empreendedorismo e da inovação no Brasil, segundo o IBGE
Saiba como é o nível de diversidade no ecossistema das startups brasileiras

Sair da versão mobile