5 grandes tendências para 2021 ― primeira parte - WHOW
Tecnologia

5 grandes tendências para 2021 ― primeira parte

As tendências do novo ano prometem inovações voltadas para alimentação, sustentabilidade, diversidade e fim do hiperconsumismo

POR Carolina Cozer | 14/12/2020 10h45

2020 foi um ano como nunca antes imaginado, e ansiedade para a chegada de um novo calendário nunca foi tão grande ― afinal, 2021 é a entidade que carrega a hipótese mais valiosa do momento: a vacina da Covid-19.

Para ajudar as empresas a navegarem por um futuro tão arbitrário, a consultoria internacional Trendwatching lançou uma lista com 21 inovações altamente significativas, que representam intensas oportunidades de mercado para 2021, com base em pesquisas de consumo e insights mundiais.

Acompanhe essa série de Whow! para descobrir quais são todas as grandes tendências de 2021.

Alimentação sustentável

Grande parte das tendências do Trendwatching apontam para inovações no setor de alimentação e sustentabilidade ― indicando que ainda há muito para ser explorado nesse setor.

O restaurante The Chicken, de Tel Aviv, é o primeiro do mundo a oferecer carne de frango 100% cultivada em laboratório. O hambúrguer feito através de células de frango, que oferecem uma experiência gastronômica inédita, nas palavras do próprio restaurante, que tem a expectativa de normalizar a produção de carne à base de células no mundo. A inovação foi desenvolvida pela startup israelense Super Meat, que afirma que toda a cadeia de produção é sustentável e amigável aos animais.

Outro destaque fica para o trabalho da Annie’s, empresa de macarrão de queijo orgânico da gigante General Mills nos Estados Unidos. A Annie’s tomou posse de uma técnica que usa o excesso de carbono na atmosfera para enriquecer o solo e produzir o trigo usado na matéria-prima de seu macarrão.

Segundo o Trendwatching, em 2021 mais produtos agrícolas regenerativos, como o da Annie’s, chegarão às mãos dos consumidores, dando a essas marcas uma vantagem competitiva entre os clientes que valorizam a sustentabilidade.

Acessibilidade

Embora pareça estranho, somente agora o Royal National Institute of Blind People do Reino Unido desenvolveu um protótipo para um teste de gravidez acessível para pessoas com deficiência visual

O teste apresenta resultados táteis através de protuberâncias, que podem indicar ou não uma gestação. Até o momento, as mulheres com deficiência visual sempre precisaram de ajuda para ler resultados de testes gestacionais, logo, esse momento tão delicado nunca pode ser vivenciado em privacidade por essas pessoas. Nada como a inovação para que os mesmos recursos sejam finalmente levados para todos.

Fim do hiperconsumo

A maior tendência de consumo para 2021 é não comprar!

A fintech estadunidense Fifth Third Bank desenvolveu uma campanha em mídias sociais para que as pessoas tenham mais consciência antes de efetuar uma compra por impulso após assistir um anúncio em seus feeds de notícias. No lugar dos tradicionais anúncios com gatilhos de compras, usuários passaram a assistir à campanha da fintech, projetada para fazer as pessoas pensarem duas vezes antes de gastar dinheiro, levando-as para um olhar mais saudável e educado financeiramente.

O Trendwatching afirma que os compradores estão cada vez mais atentos, e exigem que as marcas reconheçam o impacto prejudicial do hiperconsumismo. Portanto, é preciso que as empresas passem a oferecer mais valor e propósito não somente mais produtos.

Diversidade

Perfis de drag queens são lotados de dicas de moda, maquiagem, lifestyle ― e às vezes um pouco de política. Mas já pensou em uma drag queen que ensina matemática? A performer filipino-canadense Kyne é uma influenciadora do TikTok e Instagram que ensina lógica e matemática para seus seguidores, ao mesmo tempo em que os ajuda a identificarem estatísticas enganosas na mídia mais facilmente. Kyne tem cerca de 800 mil seguidores no TikTok e é um exemplo de como os novos conceitos de gênero estão começando a abraçar segmentos fora do padrão. 

Pela grande audiência que Kyne recebe, é isso mesmo que as novas audiências desejam assistir. Segundo o Trendwatching, as marcas que não abraçarem o “novo” em todos os aspectos poderão correr o risco de desaparecer em 2021, à medida que as novas normas de gênero, mídia, educação etc. passam a ditar como as marcas devem se comunicar com seus públicos e o que esses públicos esperam delas.

Outro exemplo de tendência citado pelo Trendwatching foi a ação da fintech Greenwood, que foi projetada para empoderar financeiramente clientes negros e latinos ― perfis historicamente com maiores índices de rejeição em contas bancárias nos Estados Unidos. O Greenwood foi fundado pelo rapper e líder da comunidade negra Michael ‘Killer Mike’ Render, e visa garantir que as comunidades pretas e latinas possam acumular riqueza e combater a opressão sistêmica.

Entretenimento virtual

Mesmo após uma possível vacina para a Covid-19, pesquisadores afirmam que o mundo permanecerá híbrido, com um mix de atividades virtuais e presenciais. 

A startup chilena Sonidos Inmersivos desenvolveu uma plataforma que hospeda shows e festivais para serem transmitidos em aparelhos de Realidade Virtual ― tudo ao vivo. Por meio da plataforma, a empresa também promove artistas chilenos e latino-americanos e os ajuda a ampliar sua base de fãs, alcançando públicos internacionais.

A empresa também funciona como uma consultoria para empresas que queiram desenvolver um projeto musical baseado em Realidade Virtual, tudo com base nas tendência tecnológicas mais atualizadas. As barreiras entre o físico e o digital já foram rompidas.


+NOTÍCIAS

Conheça a tendência dos Superjobs
Você conhece o mundo BANI?
As principais inovações do ano, segundo a Times
Coluna: O potencial inovador da educação