WHOW

5 fintechs brasileiras prestes a se tornarem unicórnios

Foto Freepik fintechs capa

Foto (Freepik)

Existem hoje no Brasil mais de 12 mil startups, segundo dados da Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Dessas, mais de 600 são as chamadas fintechs, startups que atuam com serviços financeiros, segundo informações da Tracxn, que usa dados e tecnologia para rastrear e analisar constantemente os últimos acontecimentos desse ecossistema.

Com base nesse acompanhamento, a empresa lançou sua edição atualizada do “Soonicorn Club of Brazil”, uma lista com as fintechs mais promissoras do país.

Nessa lista, cinco empresas brasileiras foram eleitas como “soonicorns”. O termo, uma união das palavras em inglês “soon” e “unicorns”, mostra startups altamente valorizadas que cresceram com sucesso desde seu nascimento, atraindo avaliações superiores a algumas centenas de milhões de reais. Segundo a Tracxn, há uma grande chance de essas empresas entrarem para o seleto clube dos unicórnios nos próximos anos – startups avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais.

Conheça as fintechs brasileiras listadas em ordem decrescente de aportes recebidos. Quatro delas foram fundadas em São Paulo e uma nasceu em Joinville, na região norte do estado de Santa Catarina.

fintechs

Foto (Pixabay)

Futuras possíveis fintechs unicórnio brasileiras

1.Creditas

Fundada em 2012 em São Paulo, a startup é uma plataforma on-line para empréstimos garantidos por ativos. Isso significa que seus usuários podem usar uma propriedade ou veículo como garantia para obter empréstimos garantidos.

As taxas do empréstimo com propriedade em garantia são de 0,99% ao mês, e as taxas de um empréstimo com o veículo sob garantia são de 1,59% ao mês. A fintehc já recebeu, até hoje, US$ 312 milhões em aportes. Entre os investidores estão o SoftBank e a Vostok Emerging Finance.

2.Neon

A Neon Pagamentos é um “neo bank”. Fundada em 2016 em São Paulo, ela permite aos seus usuários pagar contas de serviços públicos, receber o salário, fazer compras on-line e off-line, transferir fundos, investir saldos e pagar contas de cartão de crédito. Também oferece cartão de crédito e débito, que pode ser vinculado à carteira mobile.

Até hoje, a startup recebeu US$ 121 milhões em aportes. Entre os investidores estão o Banco Votorantim, General Atlantic e Omidyar Network.

3.Guia Bolso

Fundado em 2012 em São Paulo, a fintech fornece aos usuários um aplicativo automatizado de gerenciamento de finanças pessoais. Ele é sincronizado com vários bancos e permite que os usuários rastreiem seus saldos e gastos. Também recomenda empréstimos para consumidores com juros a partir de 2,49% ao mês.

A empresa já recebeu, até hoje, US$ 77 milhões em aportes. Entre os investidores estão Vostok Emerging Finance, Ribbit Capital e IFC.

4.Weel

A Weel, fundada em 2014 em São Paulo, fornece financiamento de capital de giro para pequenas e médias empresas. As empresas podem antecipar recebíveis de faturas de produtos cujo pagamento será feito por fatura com vencimento entre 5 e 90 dias. Oferece integração com várias soluções de ERP para rastrear melhor as contas a receber.

A fintech recebeu, até o momento, US$ 45 milhões. Entre os investidores estão Franklin Templeton Investments, Monashees+ e Mindset Ventures.

5.Conta Azul

Fundada em 2012 em Joinville, Santa Catarina, a Conta Azul fornece uma solução de contabilidade baseada em nuvem para pequenas e médias empresas. Possui gerenciamento de vendas, gerenciamento de inventário, gerenciamento de faturas, gerenciamento de contas a pagar e receber e relatórios financeiros, entre outros serviços. Oferece vários planos de assinatura, dependendo do número de usuários e faturas.

Ela recebeu, até o momento, US$ 41 milhões em aportes. Entre os investidores estão Endeavor, Tiger Global Management e Ribbit Capital.

 


+FINTECHS

Veja a série completa do nosso especial sobre bancos digitais
Conheça os diferentes segmentos das fintechs
São Paulo é o 5º maior hub de fintechs do mundo
Aprendizados de uma fintech que deu a volta por cima

Sair da versão mobile