5 empreendedores e investidores negros estrangeiros para seguir - WHOW

Pessoas

5 empreendedores e investidores negros estrangeiros para seguir

Veja alguns nomes dos ecossistema de inovação e startups dos Estados Unidos para você conhecer complicados pelo PitchBook

POR Redação Whow! | 12/03/2021 15h21 Imagem: Christina Wocintechchat (Unsplash) Imagem: Christina Wocintechchat (Unsplash)

Segundo dados de 2018 do NVCA-Deloitte Human Capital, divulgados pelo PitchBook, só três porcento dos parceiros de capital de risco nos EUA eram negros e 80% eram brancos. E para diminuir este abismos algumas ações globais, como a do SoftBank, que lançou um fundo de US$100 milhões para investir em empreendedores negros e latinos nos Estados Unidos, bem como os R$ 5 milhões do Google for Startups no Brasil, para startups nacionais lideradas por negros, têm surgido nos últimos meses.

E como forma de trazer estes atores ao centro das discussões do ecossistema de inovação global, o portal Whow! destaca uma lista com cinco nomes de empreendedores e investidores negros dos Estados Unidos para você conhecer.

Angel Rich

A norte-americana da capital Washington D.C. é a fundadora de uma edtech focada em edução financeira chamada WealthyLife. Criada em 2012 a startup recebeu até hoje US$ 285 mil.

A missão de Angel é, por meio de um acesso igualitário e fazendo uso de novas tecnologias, como a gamificação, ajudar com que os usuários possam administrar as suas finanças.

Boris Moyston

O empreendedor desenvolveu em Austin, no estado do Texas, uma plataforma para investimento em startups, que com o uso de inteligência artificial, elenca um grupo de empresas da novas economia para que um investidor possa diversificar o seu portfólio. A Fundr aponta no seu site que, com o uso de 90 algoritmos, há a remoção do viés e uma simplificação no processo decisório de investimento.

Até o momento, a Fundr recebeu US$ 100 mil.

Bea Arthur

Moradora em Nova York, Bea Arthur fundou há quatro anos uma healthtech que conecta pessoas que queiram fazer terapia por meio da assistente virtual Alexa e a sua IA. O time de terapeutas, que é quem realiza a ligação para contato com o usuário, fica disponível das 9h às 21h.

O último investimento recebido pela The Difference foi em 2019 no valor de US$ 120 mil.

Zuleyka Strasner

Com mais de três milhões de dólares recebidos desde o início em 2019, a fundadora do Zero Grocery criou uma plataforma para o envio de alimentos em recepientes reutilizáveis. O modelo é similar ao da época em que as pessoas compravam e retornavam os potes aos leiteiros. Assim, a foodtech tem a missão de eliminar o plástico do sistema alimentício.

Mestre em política pela universidade de Oxford, Zuleyka também já atuou no segmento de moda.

Karim Webb

Localizada em Los Angeles, a 4thMVMT realiza investimentos em empreendedores persistentes que venham de comunidades onde há o racismo estrutural, sem recursos operacionais ou network para dar início ao negócio.

O fundo descreve o empreendedorismo como a principal forma para que negros e latinos enfrentem a desigualdade no país do hemisfério norte.

E não perca as novidades nas nossas redes sociais no LinkedIn, Instagram, Facebook, YouTube e Twitter.


+EMPREENDEDORES

6 dicas de CEOs para quem deseja ingressar no empreendedorismo
Empreendedorismo feminino: a mulher em foco
Os novos desafios da inovação no pós-pandemia
A favela como laboratório de inovação