4 áreas em que lojas podem se destacar em relação ao e-commerce - WHOW

Vendas

4 áreas em que lojas podem se destacar em relação ao e-commerce

O importante é notar que, apesar das facilidades do e-commerce, as lojas físicas ainda possuem diferenciais que previnem que elas simplesmente desaparecem do mapa. 

POR Marcelo Almeida | 04/01/2022 15h25

Apesar de a atual pandemia ter provocado um grande nível de “digitalização” de empresas em função da necessidade, com o aumento da vacinação e a retomada do comércio físico, os empreendedores que mantêm lojas físicas precisam enfrentar alguns desafios para se manterem relevantes.

O importante é notar que, apesar das facilidades do e-commerce, as lojas físicas ainda possuem diferenciais que previnem que elas simplesmente desaparecem do mapa.

De forma geral, o comércio e as transações realizadas via comércio envolvem 7 principais áreas, sendo que três já possuem uma clara vantagem competitiva por parte do e-commerce:

  • Pagamentos – A evolução nos pagamentos digitais tornou extremamente fácil e simples realizar ransações virtuais, tornando quase inexistentes as preocupações com segurança que existiam no começo da evolução dos e-commerces.
  • Busca por produtos – Os e-commerces oferecem uma série de facilidades em termos de exploração dos produtos, exigindo apenas uma busca rápida com palavras-chave, alguns cliques em algumas das diversas categorias disponíveis e as sempre presentes seções de produtos em oferta. Muitas vezes, os sites possuem mecanismos que permitem avisar quando o preço de um produto que você pesquisou caiu. por exemplo, algo que não encontra paralelo entre as lojas físicas.
  • Estoques – Os e-commerces, por não terem lojas físicas, podem focar todo o seu investimento e foco em centros de distribuição cada vez mais automatizados e eficientes, inclusive com a introdução de robôs para melhorar o processo. Isso garante uma economia considerável em relação às lojas físicas, que precisam dividir um único espaço para atendimento, amostragem de mercadorias e estoque, conseguindo armazenar bem menos mercadorias.

Para perseverar e continuar mantendo um negócio lucrativo, portanto, o comerciante de lojas físicas precisa focar nas quatro áreas que ainda não possuem uma vantagem competitiva tão grande por parte dos e-commerces, aproveitando o que podem oferecer de forma exclusiva também:

  • Conveniência – Por mais que os e-commerces tenham se tornado cada vez mais convenientes, permitindo entregas em poucos minutos de produtos com apenas alguns cliques, ainda existe um período de espera que inexiste em lojas físicas. A possibilidade de comprar algo em segundos quando estamos dirigindo para casa ao passar em uma drogaria ou loja de conveniência, por exemplo, é algo que as lojas físicas ainda podem proporcionar com vantagem.
  • Experiência sensorial – Algo que os e-commerces também ainda não permitem é ter uma jornada sensorial de conhecimento de um produto, o que é importante sobretudo no caso de roupas, tênis, enfim, tudo aquilo que muitos de nós prefere experimentar antes de comprar.
  • Experiências imersivas – Outro motivo pelo qual as pessoas vão a lojas físicas é pela experiência que oferecem. Seja a possibilidade de testar novos produtos em lojas de alta tecnologia ou de ler partes de livros em zonas designadas para isso em livrarias, esse tipo de diferencial, que faz as pessoas ficarem mais tempo nas lojas e agrega um componente social ao processo de compra, também pode beneficiar bastante as lojas físicas.
  • Conselhos e indicações de experts – Por mais que os e-commmerces forneçam uma noção da qualidade do produto pela avaliação de outros compradores, as lojas físicas podem oferecer conselhos e indicações mais específicos de pessoas com um conhecimento mais aprofundado do que um consumidor qualquer. Isso serve como um contraponto bem-vindo diante da oferta tão grande e diversa de produtos pelos e-commerces que acabam deixando o consumidor sem saber o que melhor serve às suas necessidades.

Buscando focar mais nessas quatro áreas, portanto, é uma boa estratégia para comerciantes que querem manter não só suas lojas físicas abertas, mas evoluindo e prosperando.