Como a startup 321Beauty planeja ajudar 2 mil profissionais de beleza no Brasil - WHOW
Pessoas

Como a startup 321Beauty planeja ajudar 2 mil profissionais de beleza no Brasil

O projeto Beleza de Mãos dadas pretende arrecadar R$ 1 milhão em financiamento coletivo para ajudar duas mil manicures durante a pandemia

POR Carolina Cozer | 23/04/2020 09h00 Como a startup 321Beauty planeja ajudar 2 mil profissionais de beleza no Brasil Imagem ilustrativa (Unsplash)

Os serviços de beleza e cuidados da saúde estão entre aqueles que foram negativamente impactados pelo novo coronavírus.

A startup 321Beauty (Top 1 na categoria Healthcare do Ranking 100 Open Startups 2019) foi uma das empresas a sentir uma queda na demanda e nas operações. Mas como toda startup, inovação e criatividade são partes viscerais de seu desenvolvimento. 

Em busca de alternativas para este momento de risco, eles não apenas encontraram um meio de manter clientes ativos e engajados, mas idealizaram todo um movimento em prol de profissionais de beleza em vulnerabilidade.

Cecilia Ribeiro, CEO e Fundadora da 321Beauty contou ao Whow! a respeito das medidas tomadas pela empresa para enfrentar a crise, além de apresentar a ideia por trás do projeto Beleza de Mãos Dadas ― que engajou grandes marcas de healthcare do país, como Risqué, Impala e Colorama.

321Beauty Imagem (321Beauty/Divulgação)

Lives como meio de engajamento

A startup paulistana 321Beauty surgiu em 2016 com o propósito de empoderar profissionais de beleza através da independência financeira. Concomitantemente, buscam facilitar a rotina das pessoas ao oferecer serviços de beleza e bem-estar dentro das empresas. Assim, os trabalhadores podem ter acesso a cabeleireiros, manicures, professores de yoga, massagistas, barbeiros etc durante o horário de labor.

Mas com o fechamento das empresas durante a quarentena, a empresa precisou se reinventar. Cecilia Ribeiro comenta que uma das medidas encontradas pela empresa foi levar as aulas de yoga do presencial para o digital. 

“A gente já fazia algumas aulas de ioga para alguns clientes, e resolvemos fazê-las online. Fizemos um primeiro teste com uma empresa, para ver como as pessoas se comportavam, se tinha engajamento, e deu super certo.” Graças ao sucesso, a 321 passou a oferecer este serviço, que é transmitido através de lives do Instagram ou programas de videoconferência, como Zoom, ou Teams. Segundo a CEO, é nítido o quanto os clientes estão dando valor aos serviços de healthcare oferecidos pelas empresas neste momento.

Grandes marcas se unem para para ajudar manicures autônomas

A 321Beauty veio de berço com o propósito de empoderar os profissionais de beleza e ajudá-los a mudar de patamar. Com todos os salões fechados, muitos destes profissionais ficaram com a renda zerada, não tendo condições de aguentar uma instabilidade tão longa.

Com foco no cuidado com os colaboradores, Cecília explica, a primeira medida da 321 foi buscar arrecadação com as empresas parceiras para ajudar os funcionários prejudicados. “Tivemos um retorno muito positivo dos nossos clientes. Chegamos a levantar R$ 23 mil para ajudar as nossas profissionais.” Com base nisso, a CEO diz que surgiu a ideia de  fazer algo ainda maior pelo setor.

A vaquinha serviu, então, como inspiração para o manifesto Beleza de Mãos Dadas, um financiamento coletivo que busca arrecadar R$ 1 milhão para ajudar duas mil manicures no Brasil.

Para dar vida a esse projeto, a 321 entrou em contato com as maiores marcas de esmalte do país. E deu certo: a Risqué entrou na campanha como patrocinadora oficial, e outras grandes marcas como Impala, Dailus, Colorama, OPI e Vult são colaboradoras.

Marcas, estas, que são concorrentes, e estão juntas em prol de profissionais que estão em estado de vulnerabilidade na pandemia.

Como funciona o movimento Beleza de Mãos Dadas

321Beauty Imagem (321Beauty/Divulgação)

Cecília explica sobre a mecânica da ação: “É uma campanha por meio do Catarse, uma plataforma de financiamento coletivo, em que buscamos doações de pessoas físicas e empresas.” A ideia é distribuir esse valor como renda mínima para duas mil manicures cadastradas, que preencheram as vagas em três dias de projeto.

A campanha vai até o dia 7 de maio. Se conseguirem arrecadar mais do que o esperado, abrirão para manicures que entraram na lista de espera. “Vem muito de encontro com nosso propósito como empresa, de realmente ajudar essas profissionais a mudar de patamar de vida. A gente nasceu como empresa com esse propósito, e esse é um movimento muito bonito de união de marcas diferentes e parceiros que fizeram tudo pro bono para a gente.”

Sobre a 321Beauty

A 321Beauty entrega serviços de healthcare dentro de grandes empresas. Trabalham com manicure, pedicure, sobrancelha, barbearia, cabeleireiro, estética, massagem ― todos os tipos de beleza além de serviços de bem-estar, como aulas de yoga, alongamento, meditação e mindfulness. Atendem mais de 60 empresas, normalmente de grande porte, como Itaú, Bradesco, NuBank, 99Taxis, Google, Microsoft, entre outras.


+NOTÍCIAS

4 tendências para companhias se manterem à frente
Como acelerar o fluxo de caixa em meio à crise do coronavírus
Futuro e a próxima curva da inovação
Startups demostram imunidade aos impactos da Covid-19