3 livros de inovação aberta que fizeram a diferença na minha trajetória profissional - WHOW

Pessoas

3 livros de inovação aberta que fizeram a diferença na minha trajetória profissional

Os aprendizados de hoje já mudam a entrega de amanhã. Nada está salvo em pdf, tudo está em constante cocriação

POR Redação Whow! | 30/04/2021 10h01

Por Giovanna Fiorini, Gerente de Inovação Aberta na Endeavor Brasil.

A inovação aberta está vivendo um ponto de inflexão em empresas de todos os tamanhos do país e do mundo.

Nesse contexto, a forma mais ágil de aprender sobre esse tema é com quem vive, a cada dia, nesse ecossistema interagindo com diferentes players, aprendendo a navegar pela burocracia, encontrando novas sinergias e formatos de trabalho completamente inéditos.

Os aprendizados de hoje já mudam a entrega de amanhã. Nada está salvo em pdf, tudo está em constante cocriação. 

Vivo isso na pele desde que cheguei ao ecossistema de inovação há 3 anos. Desde então, alguns livros me ajudaram muito a potencializar meus conhecimentos sobre negócios e inovação aberta. Compartilho com você meu top 3.

O Dilema da Inovação, por Clayton M. Christensen

Clayton M. Christensen é autor de um dos livros mais famosos do ecossistema de Open Innovation. O Dilema da Inovação tem um novo olhar sobre o mundo dos negócios: a inovação disruptiva requer visão, coragem e paciência. A maioria das empresas não dão atenção para essa questão por serem guiadas por resultados e lucratividade de curto-prazo.

A inovação disruptiva propõe largar o foco no produto que a empresa oferece e dar luz ao problema que ela resolve. E, então, pensar em formas diferentes de resolver o desafio, mesmo que seja para atender um mercado muito menor no início.

Por que ler? 

O livro mostra que existe potencial em outras tecnologias, mesmo quando os clientes não sinalizam que precisam delas. Dessa forma, não basta fazer tudo certo e aprimorar o produto é preciso ir além da linha do horizonte para alcançar o sucesso.

A inovação disruptiva transforma um produto historicamente caro e complicado e que apenas um pequeno grupo de pessoas com bastante dinheiro têm acesso em um produto muito mais acessível.” — Clayton Christensen

Estilo Startup, por Eric Ries  

Estilo Startup é o segundo livro do empreendedor e autor de Startup Enxuta, Eric Ries. Se no primeiro ele nos contou tudo sobre startups e como montar uma organização de modelo de negócios repetível e escalável, neste, ele convida as empresas a pensarem e agirem como uma startup para operar em um ciclo contínuo de inovação.

O autor aborda os principais conceitos trabalhados no primeiro livro e os aplica no contexto de pequenas, médias e grandes empresas, propondo substituir estratégias ultrapassadas que impedem o progresso por metodologias ágeis, que abraçam a velocidade e a incerteza dos tempos em que vivemos.

Por que ler? 

Este livro é porta de entrada ao universo da inovação aberta. Mais que uma obra sobre startups e inovação, é um livro sobre mindset e transformação cultural.

Open Innovation Results: going beyond the hype and getting down to business, por Henry Chesbrough

O livro Open Innovation Results: going beyond the hype and getting down to business foi escrito por Henry Chesbrough, que cunhou o termo Open Innovation – inovação aberta – há alguns anos. O autor, nesta obra, examina o hype por trás dessa prática, mostra os resultados reais e explica como as empresas podem ir além para alcançar resultados reais nos negócios.

Esse conteúdo oferece uma visão clara dos desafios e realidades que limitam a capacidade das organizações de criar e lucrar com a inovação e traça um caminho para aprimorar o crescimento e o desempenho organizacional.

Por que ler? 

Essa obra, ao questionar algumas iniciativas que não trazem resultado para a companhia, é um bom manual de como não fazer.

A maioria das inovações falha. E empresas que não inovam morrem. A inovação aberta é um paradigma que pressupõe que as empresas podem e devem usar ideias e caminhos internos e externos para o mercado.” — Henry Chesbrough