3 lições sobre empreender com startups - WHOW

Eficiência

3 lições sobre empreender com startups

Marcelo Toledo, fundador e CEO da healthtech Klivo, apresenta os aprendizados da sua jornada como empreendedor no ecossistema de startups

POR João Ortega | 14/10/2021 08h59

Para cada startup que se torna unicórnio existem centenas que ficam pelo caminho. Por trás de todo empreendedor que vira capa de revista está uma série de erros cometidos ao longo da jornada. Há muitos desafios e complexidades na trajetória de quem empreende no ecossistema de startups.

Marcelo Toledo, fundador e CEO da healthtech Klivo, é um empreendedor com experiência criando startups e também como executivo em empresas estabelecidas no mercado. Em entrevista ao Whow! Vida Loka Podcast, ele compartilhou aprendizados que acumulou ao longo de sua carreira. Veja, a seguir, três das principais lições passadas pelo empreendedor.

1- Gestão do tempo

Engana-se o empreendedor que acredita que ter a agenda lotada de reuniões é estar fazendo um bom trabalho.”Tem CEO que aceita todos os convites para reuniões e, antes de perceber, está trabalhando para os outros. O CEO precisa focar na estratégia, trabalhar para a empresa. Tem que ter muito cuidado com isso”, explica Marcelo Toledo. “O empreendedor precisa ter a agenda fechada para planejar com certa antecedência o que deve ser feito e garantir que terá horário para executar as tarefas”.

Nesse sentido, o fundador da Klivo acredita que um trabalho recorrente de análise da própria gestão de tempo é essencial ao empreendedor. “Tem uma rotina que eu faço que é, a cada quatro ou cinco semanas, analisar a agenda passada e categorizar onde estou investindo meu tempo. Sei exatamente quanto tempo eu dedico a produto, a novos negócios, a reuniões com investidores”, revela Marcelo Toledo. “Invariavelmente, essa análise me traz alguns sustos. Não queria estar gastando tanto tempo em determinado tema. Aos poucos, vou ganhando a habilidade de entender o que é prioridade no momento, porque demanda sempre haverá de sobra”. 

2- Dar menos valor à ideia

É claro que toda startup nasce a partir de uma ideia. Mas este embrião do que será o negócio costuma ser supervalorizado pelos empreendedores. Segundo Marcelo Toledo, antes de fundar a Klivo, foram feitas centenas de entrevistas no mercado, em que ele já revelava qual era a ideia do negócio. Ou seja, não é necessário esconder a ideia inicial como se ela fosse o grande diferencial do empreendimento, pois é a execução e a capacidade de pivotar que farão a startup ter sucesso. 

“Qual é a probabilidade de planejar um negócio e, na execução, acertar na vírgula? Facebook não começou da maneira que é hoje. Twitter, Airbnb, Uber e Netflix também não. Os negócios são planejados de uma forma, mas o curso do progresso leva a outro lugar”, exemplifica o empreendedor.

A questão mais difícil é entender quais ideias merecem mais insistência e quais devem ser rapidamente pivotadas para outra direção. “É preciso ter a sensibilidade de ler o mercado. A grande dificuldade é separar a insistência inteligente da insistência burra. O que diferencia o empreendedor preguiçoso, cujo negócio não deu certo porque ele desistiu, daquele que insistiu demais em um negócio que não daria certo?”, questiona Marcelo Toledo. 

3- Compor uma sociedade complementar

Cada vez mais se fala em capacitar as lideranças para a Nova Economia, mas a verdade é que não importa quanto um empreendedor estude, ele nunca será especialista ou terá tempo de lidar com todos os aspectos de uma startup. “Não dá para saber tudo, ser bom em tudo. Tenha certeza do que você é bom, do que você não é bom e traga alguém para fazer isso por você. Se é pilar fundamental do seu negócio, é core, tem que ser sócio. Se não é core, pode contratar ou terceirizar”, aconselha Marcelo Toledo.

O fundador da Klivo, inclusive, usa os próprios erros no início do empreendedorismo como um exemplo deste conselho. “Eu criava produtos incríveis, mas não sabia vendê-los no mercado. Por mais que eu estudasse, percebi que não detinha a composição de cofundadores certa para viabilizar a startup”, resume.