15 termos de startups que todo empreendedor precisa saber; nível intermediário I - WHOW
Eficiência

15 termos de startups que todo empreendedor precisa saber; nível intermediário I

O mundo do empreendedor e das startups está cheio de jargões. Conheça novos termos essenciais para buscar negócios com investidores

POR Carolina Cozer | 11/11/2019 14h38 15 termos de startups que todo empreendedor precisa saber; nível intermediário I Foto Ryan Wallace (Unsplash)

Um bom vocabulário de “startupês” – o conjunto de jargões de empreendedorismo – é vital para o fundador iniciante em busca de investimento para seus negócios. Anteriormente, fizemos uma lista com 15 termos básicos, que você encontra ao final deste texto, para que todo empreendedor passe segurança perante investidores. Agora, acrescentamos algumas sentenças mais avançadas no repertório, para enriquecer ainda mais este vocabulário.

Veja a lista completa abaixo:

1.Aporte

Otermo usado para o capital que um investidor destina às startups para que cumpram objetivos específicos, como o start no mercado ou o desenvolvimento de algum projeto. É um termo mais requintado para investimento ou aplicação.

2.Burn Rate

É o fluxo de caixa negativo de uma empresa, ou seja, o dinheiro gasto em despesas por mês (ou por algum período mais longo). O cálculo do burn rate é feito para compreender quanto tempo o empreendedor pode operar até ficar sem dinheiro.. Existem diversas formas de calcular fluxo de uma empresa, e diversos sites, como a empresa Pilot, oferecem uma calculadora online para facilitar o processo.

empreendedor Foto (Pexels)

3.CAC

Custo de Aquisição de Cliente. É uma métrica de marketing que consiste em somar os investimentos feitos em aquisição de novos clientes pelo número de clientes adquiridos no mês. Por exemplo, se a empresa teve 100 novos usuários no período, e o valor investido nessa ação foi de R$ 2 mil, o CAC da empresa é de R$ 20.

4.Churn Rate

Significa, literalmente, taxa de rotatividade. É a métrica usada para determinar a porcentagem de perda de clientes em um período estimado. Para calcular esta taxa, basta dividir o número de usuários perdidos em um espaço de tempo pelo número de aquisições naquele mesmo ciclo. Por exemplo, se o negócio rendeu 500 novos clientes, mas perdeu 150, o churn dessa empresa é de 30% (150 / 500 x 100).

5.Demo Day

Enquanto isso, este termo significa “dia da demonstração”. É o momento em que empreendedores se reúnem com investidores para a apresentação de seus pitches, em busca de investimentos e networking. Muitas vezes ocorrem durante eventos ou feiras de empreendedores.

6.Escalabilidade

É o crescimento financeiro ou em recursos de uma startup, que não demanda altos investimentos. Uma empresa escalável é aquela que consegue atingir um grande faturamento sem fazer mudanças drásticas em seu modelo de negócio, ou sem ter recebido algum alto investimento para tal. É uma empresa que “se paga” pela sua própria eficiência.

empreendedor Foto (Burst)

7.GMV

Gross Merchandise Value, ou valor bruto de mercadoria, é o volume total de dinheiro obtido na venda de mercadorias em transações de ecommerce, durante um período específico, ignorando a taxa cobrada pelo marketplace por cada transação.

8.ICO

Initial Coin Offering, ou oferta inicial de moedas. Ocorre quando um empreendedor lança a sua própria criptomoeda, e parte em busca de seus investimentos iniciais. São mais comuns em empresas com plataformas baseadas em blockchain.

9.Joint Venture

Assim também conhecido como empreendimentos conjuntos, ou união de riscos, é a aliança entre duas ou mais empresas com objetivos em comum, mas sem a necessidade de estabelecer uma sociedade formal e contínua. Durante o joint venture, as empresas compartilham seus recursos, como capital financeiro, espaço físico, mão de obra e matéria-prima, para atingirem determinada finalidade.

10.LTV

Ademas, existe o Lifetime Value, ou valor de tempo de vida. Resumidamente, é a métrica que determina o valor financeiro dos clientes para uma startup. Por exemplo, o ticket médio da empresa é R$ 500, com três compras ao ano por cliente, e média de relacionamento de cinco anos. Desta forma, o LTV da empresa é de R$ 7,5 mil. (500 x 3 x 5).

empreendedor Foto (Burst)

11.MRR

Além de LTV, temos ainda Monthly Recurring Revenue, ou receita mensal recorrente, é a métrica de ganhos utilizada por empreendedores que oferecem serviços de assinatura. É um cálculo importante para rastrear as receitas recorrentes ao longo do tempo, e analisar os dados de crescimentos para adotar estratégias para o futuro.

12.NDA

Non-Disclosure Agreement, ou termo de sigilo, é um acordo de confidencialidade, usado quando uma empresa compartilha informações ou documentos com uma pessoa ou empresa, e deseja que eles sejam mantidos em sigilo. Também é possível fazer um NDA mútuo, caso duas ou mais empresas compartilhem informações entre si. O termo pode ser usado, também, quando uma startup apresenta um pitch a investidores, para garantir que seus dados ou ideias não sejam usados de modo indevido.

13.SaaS

Sigla para “Software as a Service”, ou Software como Serviço. É quando uma empresa fornece um serviço ou produto que pode ser utilizado de modo 100% online, sem a necessidade de instalar programas em computadores ou dispositivos. Pode ser considerada a evolução natural dos aplicativos ou programas de computador, e tem sido muito utilizada por empreendedores para oferecer serviços mais baratos e desburocratizados.

14.Ticket Médio

Este é um cálculo básico de performance de vendas. Através desta análise é possível saber quanto uma empresa fatura por cliente, e assim efetuar contas mais complexas, como o LTV.  A métrica consiste em somar o lucro total de vendas em um determinado período, e dividir o valor pelo número de clientes do mesmo intervalo de tempo. Por exemplo, se a empresa lucrou R$ 45 mil em vendas em um mês, e teve 900 clientes, o ticket médio é de R$ 50 (45.000 / 900 = 50)

15.Tração

Por fim, tração é a prova clara, baseada em estatísticas, de que existe demanda para o produto ou serviço do empreendedor no mercado. Normalmente, os dados usados para comprovar a tração são a receita da empresa, número de usuários ou clientes ativos, rentabilidade e perspectivas de crescimento. Quando uma startup adquire tração, é dito que ela passa para o Growth Stage, ou estágio de crescimento.

empreendedores Arte (Grupo Padrão)


+ ECOSSISTEMA

Conheça o ecossistema de inovação do Espírito Santo
15 termos de startups que todo empreendedor precisa saber; nível básico

50 Empresas que mais apoiam o ecossistema de inovação no Brasil
Bradesco e Porto Digital, no Recife, criam ecossistema de quase 600 startups