11 empresas globais e os principais cases de inovação - WHOW
Tecnologia

11 empresas globais e os principais cases de inovação

A Fast Company listou empresas que têm se destacado quando o assunto é inovação e trouxe os cases. Confira os 11 destaques

POR Raphael Coraccini | 05/08/2019 15h53 11 empresas globais e os principais cases de inovação Unsplash

As empresas de tecnologia, naturalmente, são as mais numerosas em um ranking de inovação.

São elas as responsáveis pelas maiores transformações no século 21. Quando não revolucionam a si mesmas, mudam as empresas de outros setores ou mesmo mercados como um todo. E como retorno, ocupam as posições de empresas de maior valor de mercado no mundo.

Porém, outros segmentos têm players que apostam alto na mudança. A 3M, por exemplo, sabe que boa parte do seu core business pode desaparecer nos próximos anos, quando seus post-its em papel se tornarem cada vez mais irrelevantes diante de novas maneiras de marcar lembretes e compromissos. O tamanho do seu poder inventivo tem sido proporcional ao desafio que a empresa terá no futuro. E resolveu enfrentar já.

Empresas de games, imobiliárias e indústria alimentícia também estão procurando maneiras criativas de transformar seus negócios e/ou seus processos. Confira 11 destaques levantados pelo Whow! baseado no ranking da Fast Company sobre os negócios que apresentam soluções fora da caixinha.

1 – 3M – 15% do tempo dedicado à inovação

A empresa, conhecida por suas fitas e post-its, produz 3 mil patentes por ano e incentiva seus 91 mil funcionários a dedicar 15% do tempo a projetos fora do escopo normal de seus trabalhos.

2 – NEVASCA ACTIVISION – projetos 5×5

A produtora americana de games, sediada na Califórnia, criou o desafio 5×5. A Activision junta grupos de cinco pessoas para que apresentem propostas para resolver desafios internos da empresa em até cinco semanas com um orçamento de pesquisa de US$ 5mil.

3 – Amazon – teste de todas as etapas

A Amazon criou um sistema chamado “working backwards”, algo como “trabalhando retroativamente”. A iniciativa contempla instigar as grandes ideias em seus funcionários fazendo com que desenvolvam não apenas a ideia em si, mas que criem um plano de comunicação na imprensa e para o consumidor final e mensurando o impacto em diferentes áreas do negócio. Foi assim que surgiram grandes ideias, como o Prime Now e o AmazonSmile.

4 – Ansys – menos trabalho, mais inovação

A Ansys á uma empresa da Pensilvânia, nos Estados Unidos, que desenvolve programas de simulação para diferentes áreas de Engenharia. A empresa conseguiu criar o Discovery Live, o primeiro software de engenharia que oferece simulação física em tempo real e edição de geometria, por meio de um programa junto a seus desenvolvedores que permitiu tirar esses profissionais da sua rotina de trabalho, dando a eles, além de tempo livre, um espaço dedicado, e servidores com capacidade para desenvolvimento mais pesado.

5. ATTIVO NETWORK – treinamento one x one

A empresa de segurança cibernética de São Francisco (EUA) dedica um profissional de destaque, chamado de campeão, para orientar cada novo contratado. A empresa consegue, com isso, estimular os colaboradores de destaque e otimizar o treinamento dos novos profissionais. A Attivo apresenta taxa de retenção de 93%.

6. BLUE PRISM – Fomento a P&D na universidade

Dedicado à automação de processos por meio da robotização, a Blue Prism, da Inglaterra, disponibiliza seus softwares e materiais de treinamento para as universidades Texas A&M, Aditya Engineering College e Universidade de Manchester para fomentar o ecossistema de inovação voltada à automação. Além do desenvolvimento no ambiente acadêmico, a empresa também aposta na criação de soluções dentro de casa. Lançou, em janeiro, um novo laboratório de inteligência artificial em sua sede em Londres.

7. B-REEL – usando o know-how global

A agência criativa sueca B-Reel, especializada em serviços digitais, arrumou um jeito mais eficiente de desenvolver grandes projetos. A empresa designa um membro da equipe de cada um dos cinco escritórios globais para passar vários dias no laboratório de P&D da empresa. A ideia é desenvolver grandes projetos de maneira personalizada. Um dos casos foi a criação do novo aplicativo de desenvolvimento de realidade aumentada do Google, o AR Core.

8. CHOBANI – reversão da terceirização

A produtora americana de iogurtes, com sede em Nova York, decidiu retroceder na terceirização de serviços como publicidade, relações públicas, design, pesquisa de campo e varejo para acelerar o tempo em que seus iogurtes do tipo grego sem açúcar chegam às prateleiras. Para internalizar 90% desses processos antes terceirizados, a empresa criou um departamento com 359 pessoas.

9. COMPASS – democracia na prática

Também de Nova York, a corretora de imóveis Compass criou um fórum digital que permite uma votação com todos os membros da empresa, independente do posto, para identificar as principais demandas internas da companhia. As sugestões que chegam ao topo das pesquisas recebem alguns milhões de dólares para que sejam realizadas. Um exemplo: a criação de um plano de saúde para os funcionários.

10. DUOLINGO – Voz aos funcionários e usuários

Também por meio de uma ferramenta que democratiza a comunicação, o Duolingo, plataforma de educação voltada para o ensino de idiomas, desenvolveu seu superfamoso podcast em espanhol, que foi baixado mais de 8 milhões de vezes em 2018. A seção Duolingo Labs, no website da plataforma, permitiu que funcionários e 300 milhões de usuários sugerissem inovações para o serviço.

11. INTUIT – foco em mercados com problemas

A criadora de soluções como QuickBooks e TurboTax abriu novos call centers de atendimento ao cliente em economias locais que passaram por sérios problemas. Nos últimos dois anos, a iniciativa criou mais de 900 empregos em Wise, na Virgínia, e Johnstown, na Pensilvânia. A Intuit anunciou recentemente um terceiro centro (em Bluefield, West Virginia).


+INOVAÇÃO

Empreendedorismo social: o propósito que guia o negócio
Veja as lições de empreendedorismo com o presidente da Cabify no Brasil
Influenciadores como ferramenta de engajamento de público e estratégias das marcas
Whow! 2019 premia as mulheres mais inovadoras do ano