10 tendências em inteligência artificial - WHOW
Tecnologia

10 tendências em inteligência artificial

A consultoria global Gartner também aponta no seu estudo as novidades em análise de dados, big data e machine learning

POR Adriana Fonseca | 17/11/2020 09h00 10 tendências em inteligência artificial Imagem Geralt: PIxabay

Em resposta à emergência da Covid-19, mais de 500 ensaios clínicos de tratamentos e intervenções tiveram início em todo o mundo. Estes usam um banco de dados vivo que compila e seleciona informações de pesquisas e outras fontes. Isso ajuda os especialistas em saúde pública a preverem a disseminação da doença, encontrar novos tratamentos e planejar o gerenciamento clínico da pandemia.

Como se viu nos últimos oito meses, dados e análises combinados com tecnologias de inteligência artificial serão fundamentais no esforço de prever, preparar e responder de maneira proativa e acelerada a uma crise global e suas consequências.

Diante disso, a consultoria global Gartner apresenta as 10 principais tendências de tecnologia nas quais líderes de áreas que trabalham com big data e analytics devem se concentrar.

1. Inteligência artificial mais inteligente, rápida e responsável

Até o final de 2024, 75% das empresas passarão da fase piloto para a operacionalização da IA, gerando um aumento de cinco vezes em dados de streaming e infraestruturas analíticas.

No atual contexto de pandemia, as técnicas de inteligência artificial, assim como machine learning e otimização e processamento de linguagem natural (PNL), estão fornecendo percepções e previsões vitais sobre a propagação do vírus e a eficácia e o impacto das contramedidas. 

A IA responsável, que permite a transparência do modelo, é essencial para proteger contra decisões erradas. Isso resulta em melhor colaboração homem-máquina e confiança para maior adoção e alinhamento de decisões em toda a organização.

2. Declínio do painel (dashboard)

Histórias de dados dinâmicos com experiências mais automatizadas e consumerizadas substituirão a exploração visual de apontar e clicar. Como resultado, a quantidade de tempo que os usuários gastam usando painéis predefinidos diminuirá. A mudança significa que os insights mais relevantes serão transmitidos a cada usuário com base em seu contexto, função ou uso. Essas percepções dinâmicas aproveitam tecnologias como analytics aumentado, PNL, detecção de anomalias de streaming e colaboração.

Os líderes de dados e analytics precisam avaliar regularmente suas ferramentas existentes de análise e inteligência de negócios (BI), além de startups que oferecem novas experiências de usuário orientadas por PNL além do painel predefinido.

3. Inteligência de decisão

Em 2023, mais de 33% das grandes organizações terão analistas praticando inteligência de decisão, incluindo modelagem de decisão.

Esta inteligência reúne uma série de disciplinas, incluindo gerenciamento e suporte à decisão. Ela engloba aplicações no campo de sistemas adaptativos complexos que reúnem várias disciplinas tradicionais e avançadas e fornece uma estrutura para ajudar os líderes de dados e analytics a projetar, compor, modelar, alinhar, executar, monitorar e ajustar modelos e processos de decisão no contexto de resultados e comportamento de negócios.

4. X Analytics

O Gartner cunhou o termo “X analytics” ou “análise X” para ser um termo abrangente, onde X é a variável de dados para uma variedade de diferentes conteúdos estruturados e não estruturados, como análise de texto, análise de vídeo, análise de áudio, etc.

Os líderes de dados e analytics usam a análise X para resolver os desafios mais difíceis da sociedade, incluindo mudanças climáticas, prevenção de doenças e proteção da vida selvagem.

Durante a pandemia, a IA foi crítica na busca por milhares de artigos de pesquisa, fontes de notícias, postagens em mídias sociais e dados de testes clínicos para ajudar especialistas em saúde pública a prever a disseminação de doenças, planejar a capacidade, encontrar novos tratamentos e identificar populações vulneráveis. A análise X combinada com IA e outras técnicas, como análise de gráfico (outra tendência importante), desempenhará um papel fundamental na identificação, previsão e planejamento de desastres naturais e outras crises e oportunidades de negócios no futuro.

5. Gestão de dados aumentada

inteligência artificial A consultoria global Gartner aponta no seu estudo as novidades em análise dados, big data e machine learning. Imagem Geralt: Pixabay

O gerenciamento de dados aprimorado usa técnicas de machine learning e IA para otimizar e melhorar as operações. Também converte metadados para serem usados em auditoria e relatórios para alimentar sistemas dinâmicos.

Os produtos de gerenciamento de dados aumentados podem examinar grandes amostras de dados operacionais, incluindo consultas reais, dados de desempenho e esquemas. Usando os dados de uso e carga de trabalho existentes, um mecanismo aprimorado pode ajustar as operações e otimizar a configuração, a segurança e o desempenho.

6. Nuvem é um dado

Em 2022, os serviços de nuvem pública serão essenciais para 90% da inovação de dados e análises.

Conforme dados e análises são transferidos para a nuvem, os líderes de dados e analytics ainda lutam para alinhar os serviços certos aos casos de uso certos, o que leva a um aumento desnecessário de governança e sobrecarga de integração.

A questão para dados e analytics está mudando de quanto custa um determinado serviço para como ele pode atender aos requisitos de desempenho da carga de trabalho além do preço de tabela.

7. Os mundos de dados e analytics colidem

Os recursos de dados e análises têm sido tradicionalmente considerados recursos distintos e, por isso, gerenciados de acordo. Fornecedores que oferecem fluxos de trabalho de ponta a ponta habilitados por análises aumentadas confundem a distinção entre mercados antes separados.

A colisão de dados e analytics aumentará a interação e colaboração entre dados historicamente separados e funções analíticas. Isso impacta não apenas as tecnologias e recursos fornecidos, mas também as pessoas e processos que os apoiam e os utilizam. O espectro de funções se estenderá desde dados tradicionais e funções analíticas em TI até explorador de informações, consumidor e desenvolvedor cidadão como um exemplo.

8. Marketplace e trocas de dados

Em 2022, 35% das grandes organizações serão vendedoras ou compradoras de dados por meio de mercados de dados on-line formais, contra 25% em 2020.

Os marketplaces e as trocas de dados fornecem plataformas únicas para consolidar ofertas de dados de terceiros. Esses mercados e trocas fornecem disponibilidade e acesso centralizados que criam economias de escala para reduzir custos de dados de terceiros.

9. Blockchain em dados e analytics

As tecnologias blockchain tratam de dois desafios em dados e analytics. Primeiro, o blockchain fornece a linhagem completa de ativos e transações. Em segundo, o blockchain fornece transparência para redes complexas de participantes.

Fora dos casos de uso de bitcoin limitado e de contrato inteligente, os sistemas de gerenciamento de banco de dados (DBMSs) fornecerão uma opção mais atraente para a auditoria de fontes de dados em uma única empresa. Em 2021, o Gartner estima que a maioria dos usos de blockchain permitidos serão substituídos por produtos DBMS.

10. A base do dado e o valor do analytics

Em 2023, as tecnologias de gráfico facilitarão a contextualização rápida para a tomada de decisões em 30% das organizações em todo o mundo. A análise gráfica é um conjunto de técnicas analíticas que permite a exploração de relacionamentos entre entidades de interesse, como organizações, pessoas e transações.

Ela ajuda os líderes de dados e analytics a encontrarem relacionamentos desconhecidos em dados e a revisar dados que não são facilmente analisados com análises tradicionais.

Por exemplo, enquanto o mundo luta para responder às pandemias atuais e futuras, as tecnologias de gráfico podem relacionar entidades em tudo, desde dados geoespaciais em telefones de pessoas a sistemas de reconhecimento facial que podem analisar fotos para determinar quem pode ter entrado em contato com indivíduos que testaram posteriormente positivo para o coronavírus.


+TENDÊNCIAS

6 grandes tendências em tecnologia para este ano
Exclusivo: presidentes da Microsoft e SAP no Brasil discutem ética dos dados e computação quântica

Conheça as cidades com as melhores condições para inovação no mundo
As tecnologias que devem deslanchar, segundo MIT e Accenture