10 startups brasileiras de educação de destaque - WHOW

Eficiência

10 startups brasileiras de educação de destaque

Lista foi elaborada pela Distrito e KPMG e inclui desde pioneiras do setor, como Descomplica e Portal Educação, até a novata Trybe

POR Adriana Fonseca | 08/01/2021 10h00 Imagem: Shutterstock Imagem: Shutterstock

Em 2020, houve um ligeiro encolhimento no número de startups brasileiras de educação que oferecem soluções para instituições de ensino, a despeito do aumento na quantidade de startups analisadas pelo estudo anual da Distrito e KPMG. Dessa forma, essa categoria deixa a liderança entre sete analisadas. Os grupos com mais startups passam a ser “ensinos específicos” e “novas formas de ensino”, ambos com crescimento significativo em relação a 2019: de 74 e 91 para 125 e 124 startups, respectivamente. A categoria “soluções de financiamento de ensino” continua sendo a com menos representantes.

Em relação à distribuição geográfica, a região Sudeste segue reunindo a maior quantidade de startups de educação, com 68,2% do total. Em seguida aparecem Sul (16,4%), Nordeste (8,2%), Centro-Oeste (6,3%) e Norte (0,9%). 

O relatório mostra ainda as 10 edtechs que mais se destacam no setor. 

Alura

A plataforma on-line de ensino de tecnologia e negócios digitais foi criada em 2011 como uma alternativa digital da Caelum, escola de tecnologia e inovação, e em 2013 foi fundada como marca própria pelos sócios Paulo Silveira e Guilherme Silveira. Hoje são  mais de 1.200 cursos nas áreas de tecnologia, inovação e negócios, que são atualizados frequentemente e elaborados por especialistas e pedagogos com uma metodologia didática exclusiva. Também possui serviços para o B2B, realizando treinamentos corporativos personalizados para empresas que querem capacitar seus colaboradores em conteúdos específicos

Arco

É uma companhia focada em soluções educacionais para o ensino básico que desenvolve conteúdo, tecnologia e serviços para mais de 1,3 milhão de alunos e mais de 5.000 escolas privadas de todo o país, abrangendo os segmentos da educação infantil ao ensino médio.

Descomplica

educação Imagem: Pixabay

Fundada em 2011, é a primeira edtech brasileira a ingressar no mercado de ensino superior, tem mais de 5 milhões de alunos por mês em todas as suas frentes educacionais. Seu braço de ensino superior foi lançado em agosto de 2020 com um investimento inicial de R$ 55 milhões planejados para os três primeiros anos de atuação. A startup já levantou US$ 16,3 milhões em aportes. 

Educa+ Brasil

O Educa Mais Brasil trabalha há mais de 16 anos oferecendo bolsas de estudo para milhares de pessoas que desejam ter acesso à educação de qualidade. O programa tem mais de 25 mil instituições parceiras, que disponibilizam até 70% de desconto em bolsas de estudo para escolas, faculdades, pós-graduação, cursos técnicos, idiomas, profissionalizantes, preparatórios para concursos, pré-vestibular/Enem e EJA (Educação para Jovens e Adultos). Mais de 900 mil alunos de todo o Brasil já foram beneficiados. Presente em todos os municípios do país.

Geekie

Com foco no ensino fundamental e médio, a startup cria soluções que alinham tecnologia de ponta com métodos pedagógicos inovadores. Desde sua fundação, a edtech atingiu mais de 5.000 escolas públicas e privadas em todo o Brasil e mais de 10 milhões de alunos dentro e fora da sala de aula.

Hotmart

Com sede em Belo Horizonte, Minas Gerais, a Hotmart é uma empresa que promove o empreendedorismo e a educação, oferecendo soluções para quem cria e promove produtos digitais. Trata-se de uma plataforma para quem deseja vender, promover ou comprar cursos on-line, vídeos, assinaturas, ebooks, ingressos para eventos e outras mídias digitais. A empresa atua em mais de 180 países e tem escritórios no Brasil, Espanha, México, Colômbia, Holanda e Estados Unidos. 

Passei Direto

Rede de estudos com mais de 7 milhões de conteúdos criados por estudantes e especialistas em todos os níveis de ensino. A empresa tem como objetivo facilitar o acesso ao conhecimento por meio do acesso a materiais compartilhados sobre temas de graduação, pós-graduação e concursos, entre outros. Possui mais de 19 milhões de usuários que podem ter acesso via desktop e mobile, por meio do aplicativo próprio e mais de 70 mil disciplinas disponíveis na rede. 

Portal Educação

Criado em 2011, o Portal Educação oferece aprendizado on-line para profissionais em busca de desenvolvimento de carreira e pessoal. São mais de 1,6 milhão de cursos realizados e mais de 700 mil pessoas qualificadas. 

Sanar

Com sede em Salvador, na Bahia, a Sanar evoluiu de uma editora tradicional de livro para uma plataforma educacional de saúde digital líder em apenas cinco anos. Já recebeu aportes de US$ 11,5 milhões.

Trybe

A escola fundada em 2019 e focada na formação de profissionais de desenvolvimento web já recebeu três aportes e adquiriu em meio a pandemia a startup de educação Codenation. Atualmente, a Trybe está fechando o ano com 700 alunos e espera receber 3 mil novas pessoas no próximo ano.


educação


+STARTUPS BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO

Entenda o que é o conceito de educação disruptiva
Educação do futuro: por que o ensino superior precisa se reinventar

Edtechs: qual país está liderando esse movimento?
A inovação potencialmente ilegal vai disruptar o setor de educação