Confira um dos melhores estudos sobre liderança e inovação apresentados durante o SXSW. Receita necessária para negócios de sucesso

Como tornar uma empresa mais inovadora, mais adaptável, flexível e competitiva? Como fazer a organização assumir um perfil mais criativo? Depois de estudar mais de 200 empresas, a IDEO, empresa de design com atuação global, identificou 6 propulsores essenciais da inovação e da criatividade corporativa. Os dados, os detalhes e as histórias das empresas que trabalham duro para construir uma cultura, bem como processos e hábitos que promovem inovação foram o escopo do painel “Leading for a culture of innovation and creativity”, apresentado por David Aycan, Diretor geral da IDEO e responsável por oferecer consultoria de alto nível para desenvolvimento de negócios.

Aycan diz que o DNA da IDEO sempre foi partir da visão do cliente, suas frustrações e expectativas para realizar seus projetos. O design na IDEO é centrado no cliente. E para isso, acredita e fomenta equipes que privilegiam pessoas diferentes, com habilidades e formações diferentes, etnias e origens diferentes. Tudo isso para construir inovação na perspectiva da inovação e do design.

Compre agora seu ingresso do Whow! Festival de Inovação!

Há quatro anos, a empresa comandada por Tim Brown mudou. Para além de criar impacto por meio do design, a empresa quer agora ajudar lideranças a testar e implementar novos modelos de negócios. Não basta apenas criar produtos incríveis, mas realmente pensar em como inovar. O processo da IDEO passa por imersões profundas nos times de diversas empresas que trouxeram insights poderosos que levam empresas a produzir inovação. Esses insights foram organizados em seis princípios que orientam e conduzem a liderança para uma cultura de inovação eficaz.

Os 6 princípios
1- Propósito

Sem propósito, a empresa fica sem rumo. O propósito orienta e traz paixão para o negócio. Ele deve ser o fator principal a orientar as decisões mais importantes da empresa.

2- “Looking out” ou “olhar de fora”

Sair do território da empresa e respirar o ar do mercado, as expectativas dos consumidores, captar ideias e trazer mais insumos para apoiar decisões. Olhar para fora faz as empresas confrontarem-se com seus preconceitos e se reconectarem com a realidade.

3- Experimentação

Teste sua intuição na prática para obter análises mais precisas e uma concepção de como produtos, serviços e ideais são percebidas, usadas e a reação que geram. Testar mais de cinco ideias em paralelo pode gerar retornos 50% maiores. Experimentar significa que pode haver mais de uma ideia para ser testada, mais de um caminho para solucionar ou propor inovação. Experimentar ideias simultaneamente traz melhores resultados.

4- Colaboração

Colaboração é essencial. Times que trabalham em conjunto, que são inclusivos e abertos para a diversidade de visões, habilidades e origens conseguem gerar mais e melhores ideias, bem como padrões de execução melhores. A beleza do trabalho colaborativa é que sempre alguém pode trazer uma nova perspectiva e um novo conceito.

5- Empoderamento

Ser transparente e autêntico com o time e dar ela a chance de apontar caminhos, com autonomia a e processos claros incrementa os resultados em 69% de acordo com o estudo da IDEO. O processo de inovação ganha mais qualidade e reduz riscos quando os times se sentem dignos de confiança em suas habilidades. Empoderar significa acompanhar o passo a passo do projeto por cada um dos envolvidos, é o que os faz sentir “donos” e membros de algo maior.

6- Refinamento

A busca pela excelência, obsessão pelo detalhe e pelo acabamento final pode melhorar os resultados de uma inovação em até 25%, segundo a IDEO. Refinar significa repensar e aperfeiçoar o trabalho, o produto, a ideia até que ela realmente contemple o objetivo original. O que faz a sua empresa ser reconhecida deve ser continuamente aplicado e valorizado. Um bom processo de refinamento e cuidado com o detalhe parte pela criação de cinco a sete itens que podem ser revistos e que possam atestar a qualidade de uma inovação.

Segundo David, o uso desses 6 princípios colabora decisivamente para orquestrar políticas de inovação e dá a liderança instrumentos poderosos para direcionar a produção de ideias relevantes. Trata-se de um framework que orienta e dá sentido à busca pela inovação.